Gordon Murray cria sucessor do McLaren F1… em tamanho ‘mini’

O famoso designer britânico vai, para assinalar os seus 50 anos de carreira, colocar no mercado um coupé desportivo com linhas inspiradas no McLaren F1, o seu projeto mais famoso de sempre.

Gordon Murray prepara-se para lançar, como o teaser agora revelado anuncia, um coupé compacto. Com dimensões similares a um smart roadster, este modelo irá utilizar o processo de produção idealizado por si, o iStream já implementado em desportivos como o novo TVR Griffith. Este modelo irá assinalar os 50 anos de carreira do designer, e para tal vai inspirar-se na imagem do McLaren F1, o seu projeto mais famoso. No entanto, ao contrário deste antigo recordista, e também do próximo superdesportivo da marca de Woking (fortemente influenciado pelo F1), neste caso o habitáculo será para apenas dois passageiros.

Com produção limitada a uma série reduzida, este modelo terá um motor central montado transversalmente, garantindo assim boa habitabilidade e também uma bagageira com tamanho generoso (tendo em conta as suas características). A utilização do processo iStream de recurso intensivo à fibra de carbono irá garantir um peso inferior em 50% comparativamente à utilização de uma estrutura em aço. Esta opção, em combinação com o recurso a um bloco tricilíndrico com cerca de 150CV, irá permitir uma velocidade de ponta próxima dos 225 km/h. A potência será canalizada através de uma transmissão manual de seis velocidades e coupé terá ainda uma suspensão totalmente independente.

Para as altas performances que o novo desportivo de Gordon Murray será também essencial a eficiência aerodinâmica, obtida através de elementos como o difusor na traseira. Além disso, também aparenta, pelo teaser publicado, ter uma entrada de ar superior no teto. O visual final deverá inspirar-se no McLaren F1 mas também ser influenciado pelo concept que a Yamaha apresentou no Salão de Tóquio de 2015, um atraente desportivo que já nessa altura utilizava a estrutura em fibra de carbono iStream.

O novo modelo será vendido com o logo IGM, que significa Ian Gordon Murray. Além de indicar o nome completo de designer, esta designação também evoca o seu primeiro carro, um modelo que ele próprio fabricou e utilizou em competição na África do Sul, quando ainda era um jovem. A escolha deste símbolo a implementar no coupé e futuras propostas vem confirmar a notícia anteriormente avançada do desejo de Murray começar a lançar diversos modelos em séries limitadas.