Interessado em comprar um circuito do Grande Prémio do Brasil?

a carregar vídeo

Por norma, noticiamos a venda de um automóvel por fatores como a raridade e/ou o preço exorbitante ou ainda por insólitas transformações, entre outros padrões igualmente interessantes. Desta vez o que relatamos é algo diferente: a venda do Autódromo de Interlagos, um dos circuitos utilizados no Grande Prémio do Brasil, entre outros eventos.

O Autódromo de Interlagos, oficialmente denominado por Autódromo José Carlos Pace, estreou-se entre os circuitos do Grande Prémio do Brasil em 1972, alternando posteriormente com o agora conhecido como Autódromo Internacional Nelson Piquet. Desde 1990 o Autódromo José Carlos Pace serve de palco para o Grande Prémio do Brasil e razões económicas e financeiras, relacionadas com a gestão de fundos públicos, levaram a que o governo de São Paulo anunciasse a venda das instalações.

As instalações, que integram o circuito utilizado para o Grande Prémio, com 15 curvas e 4,34 quilómetros, foram recentemente renovadas e já têm três interessados. Entre eles o antigo homem forte da F1, Bernie Ecclestone, que é proprietário do circuito Paul Ricard, em França.

Até 2020, pelo menos, o Autódromo de Interlagos recebe as competições de F1. Não é conhecida a quantia que o interessado terá de desembolsar para arrebatar o negócio. Além do Grande Prémio, o autódromo recebe outras competições como as 6 Horas de São Paulo.

Conheça o calendário da Fórmula 1 de 2018