Mercedes pede desculpa aos chineses por causa do Dalai Lama

A utilização de uma frase pertencente ao Dalai Lama esteve na origem desta polémica.

A Mercedes viu-se obrigada a pedir desculpa aos seus clientes chineses por um motivo que é, no mínimo, insólito. Tudo começou quando a marca decidiu citar o Dalai Lama num post de motivação (a sua habitual Monday Motivation) colocado no seu Instagram, utilizando a frase “Olhe para as situações de todos os ângulos e você se vai tornar mais aberto”. Um belo conselho e que não teria qualquer problema se não fosse o facto do líder espiritual dos budistas ser considerado um perigoso separatista pelo regime chinês…

O facto de ter sido escolhido o homem que desde a sua famosa fuga do Tibete em 1959 pede independência para este território levou a críticas dos internautas do Império do Meio, o que levou a marca da estrela a pedir desculpa. Num comunicado foi indicado que “vamos agir imediatamente para aprofundar o nosso conhecimento da cultura e valores chineses, incluindo por parte do nosso staff internacional, para ajudar a estandardizar as nossas ações e garantir que este tipo de situação não volta a acontecer”. Este caso explica-se porque a marca não quer prejudicar a sua imagem neste território, dada a importância deste grande mercado, embora seja de frisar que este pedido de desculpas poderá não ter visto com muitos bons olhos por clientes de outros países. Este tipo de situações não é, no entanto, nova na China, pois já no último mês marcas como a Zara e a Delta Air Lines foram repreendidas por indicarem o Tibete e Taiwan como países, quando são áreas integradas nesta nação.

Fonte: Reuters