Nazaré: A oitava maravilha do mundo com McNamara e Vau

Fomos descobrir a Nazaré com dois dos seus mais ilustres embaixadores, Garret McNamara e Hugo Vau, os surfistas que levaram a todo o mundo as ondas gigantes do Canhão da Praia do Norte. Um passeio focado na envolvência natural deste paraíso no centro do país e que revela encantos desta bela vila que muitos desconhecem

A Nazaré está diferente! Reconhecida há muito como uma das mais belas vilas do litoral português, era associada principalmente a alturas como a Passagem de Ano, o Carnaval e as férias do Verão. Hoje é famosa à escala global, graças às gigantescas ondas da Praia do Norte, onde Garret McNamara obteve o recorde para a maior onda surfada no mundo (atualização do artigo: notícias de janeiro de 2018 indicam que Hugo Vau poderá ter batido este registo e ser o novo recordista). Para conhecer os encantos da Nazaré, tanto em mar como em terra, falámos com dois dos maiores especialistas na matéria, Garret McNamara e Hugo Vau, que desafiam os limites e se aventuram nas maiores ondas do mundo.

Localizada na sub-região do Oeste, a Vila da Nazaré congrega três localidades distintas: a própria Vila, a Pederneira e o promontório onde se eleva o famoso Sítio. Em conjunto formam um dos mais belos postais do nosso país, que conjuga o imenso areal na zona baixa e os locais de observação sobre o monte, onde o campo de visão abarca em toda a plenitude o imenso mar. Muitos pontos turísticos e ex-libris vão ficar por abordar, como a Igreja e a Ermida da Nossa Senhora da Nazaré, a Marginal ou o ascensor mas, como poderá ler, os nossos dois ‘cicerones’ revelam uma ligação especial com o mar e a natureza. Por isso, este é um convite a explorar espaços onde se vai sentir em harmonia com o meio ambiente e que espantam pela sua beleza singular.

Lançámos a Garret McNamara e Hugo Vau o desafio de nos mostrarem como passam um dia “normal” na Nazaré, para saber a rotina destes verdadeiros heróis do mar e conhecer os locais que mais os fascinam. Imediatamente fomos até ao mais famoso spot do planeta para observar ondas gigantes, o Forte de S. Miguel Arcanjo ou Forte da Nazaré. É também conhecido como o “Farol”, por albergar o ponto luminoso que guia outros heróis destes mares, os pescadores que se aventuram em busca dos peixes e mariscos frescos que fazem as delícias dos visitantes. Ao chegar a este local podemos observar do lado esquerdo a imensa praia, a marginal e a vila da Nazaré. Mas quase podemos dizer que no lado direito a Mãe-Natureza decidiu oferecer uma bancada perfeita para nos podermos maravilhar com todo o poder do Canhão da Nazaré. Mesmo nos dias em que as ondas não assumem proporções mitológicas, é incrível observar daqui a força do mar e ver como se formam e vão galgando metros as imensas vagas que se espraiam na Praia do Norte.

Este é, sem dúvida, um sítio especial para os nossos “guias turísticos”, e onde McNamara e Vau procuram perceber como está o mar. Fazendo por vezes múltiplas “peregrinações” ao local no mesmo dia, é aqui que os seus olhos ganham mais brilho quando percebem que estão as condições perfeitas para atacar as ondas. Mas é muito mais do que isso. O surfista nacional explica que “todas aquelas rochas são um local especial e mágico para mim. Os sonhos tornam-se reais naquele local e fui muito feliz e vivi momentos verdadeiramente intensos”.

E que dizer então de Garret McNamara, que até casou neste local. Ele faz a comparação entre os seus primeiros momentos aqui, em 2010, e a atualidade. “Agora, quando está grande, não se pode ir a conduzir até ao farol. Milhares de pessoas, é fantástico. É a oitava maravilha do mundo”. Um local mágico capaz de despertar emoções fortes, mesmo em homens corajosos como Garret McNamara. “Quando subo a encosta e existem milhares de pessoas a aplaudir, por vezes começo a chorar, porque estou apenas a fazer aquilo que amo…”.

Descemos então à Praia do Norte e perguntámos a Garret McNamara e Hugo Vau o que torna este local tão fantástico para fazerem aquilo que mais amam: surfar ondas gigantes. O desportista americano explica que “todas as ondas são como animais. A Nazaré tem tantos estados de espírito diferentes, é a mais desafiante e interessante das ondas. Porque nunca é igual”. Se as ondas são animais, perguntámos se vir ao Canhão do Norte será como uma viagem até ao Jardim Zoológico das ondas… “Sim, podes dizer isso. Vir à Nazaré é como vir ao Zoo, com tantos animais numa só onda”. Hugo Vau partilhou que quando está nas ondas gigantes “o sentimento é algo louco, de estar focado e presente naquele momento e tentar ler todos os movimentos da água”. E, como se percebe, o tamanho das vagas também espanta quem está no mar. “A única coisa que me deixa impressionado, especialmente durante a tarde, é quando estás a surfar e começas a ver a sombra da onda a ir crescendo e te apercebes que tens algo grande nas costas. Mas de manhã não há problema, não existe sombra nenhuma”.

Outros encantos naturais estão à espera de ser descobertos na Nazaré, e tanto Vau como McNamara elegem o Monte de S. Brás como o seu local favorito para meditar. “É o local mais calmo e perfeito de manhã ou de tarde”, explica Garret, enquanto Vau destaca a excecional vista que este local proporciona. Já está a fazer planos de viagem? Siga então o conselho de Hugo Vau e opte por “um passeio a cavalo na praia [do Norte], os animais são super-mansinhos e é muito agradável. E depois podemos seguir para o pinhal. Eu identifico-me muito com sítios que tenham mais a ver com a natureza, e como a parte mais a Norte do Farol é a mais intocada, é onde gosto mais de desfrutar e passar o tempo”.

Garret escolhe ainda outros locais, como a incrível vista do Hotel Miramar II, que capta a beleza de toda a Vila da Nazaré, e a floresta nas proximidades, onde se pode estar em simbiose com a natureza. É clara a paixão do surfista americano pelo nosso país, e afirma que “Quando falo com outras pessoas, gosto de lhes dizer que o vosso país é fantástico e tem tantas oportunidades. Este é o local para se estar”. E nesse momento o local onde precisávamos de estar, pois aproximava-se a hora da refeição, era o Restaurante da D. Celeste, onde terminámos a visita-guiada com um belo manjar.

Muito mais haveria para dizer e conhecer, mas entretanto a nossa viagem com Garret McNamara e Hugo Vau chegou ao fim, tal como a busca pela onda perfeita destes dois campeões terminou na Nazaré. Para Garret, após ter percorrido locais em todo o mundo à procura do sonho, basta recordar o que sentiu em 2010 quando chegou à Nazaré pela primeira vez. “Fiquei boquiaberto. O Santo Graal. Esteve aqui o tempo todo, e ninguém sabia”. Aproveite o nosso convite e, tal como Garret McNamara, termine a sua busca pelo local perfeito na Nazaré. Não se vai arrepender.

O restaurante da D. Celeste

Até parece crescer água na boca de Hugo Vau e Garret McNamara quando falam do seu local favorito para comer na Nazaré. Localizado na Marginal, e muito fácil de encontrar, o restaurante da D. Celeste oferece-nos diversas iguarias. Após o Farol, foi o segundo local indicado pelo surfista americano, que não tem dúvidas que “as migas são as melhores”. O seu prato favorito são as amêijoas, e recorda a importância da utilização dos produtos locais, como “o peixe fresco que vem do Canhão e todo o marisco”. Hugo também aponta aos produtos que o mar oferece. Conclui que “é difícil escolher o prato favorito porque é tudo bom”, mas recorda que “ontem fez uns camarões grelhados e umas amêijoas à Bulhão Pato”… Mostrando que, por vezes, as maiores iguarias surgem nas embalagens mais pequenas, optámos pelos tradicionais jaquinzinhos, como pode ver na foto, uma verdadeira delícia com um preço bastante acessível e que serviram de excelso convite para voltarmos futuramente ao restaurante da D. Celeste.

Os SUV da Mercedes

Fruto do apoio à cena das ondas gigantes na Nazaré, a Mercedes ajudou a desenvolver as pranchas de Hugo Vau e Garret McNamara (uma tecnologia que cedeu a todos os outros surfistas) e os atletas surgiram ao volante dos SUVs GLC e GLE. Os dois mostraram-se bastante satisfeitos com as suas máquinas, destacando elementos como o conforto e as capacidades em todo o terreno. Hugo Vau diz que “são carros em que o sistema de tração é incrível. Procuram a tração certa no momento certo e na roda certa, é incrível como conseguem superar os obstáculos”. Garret dá ênfase ao conforto, explicando que “se não estivermos num banco confortável, especialmente quando vamos surfar grandes ondas e voltamos com as costas e o corpo doridos, não dá para sair. Um bom carro é impagável. Costumava ter sempre as costas doridas e agora já nunca tenho”. Uma verdadeira surpresa foi ficar a saber o modelo em que McNamara gostaria de estar ao volante no futuro, afirmando que “Estou realmente interessado nos elétricos. Eu quero conduzir um elétrico da Mercedes”.

O LOUNGE Criado em 2017, o Mercedes-Benz Lounge & Garage está instalado no Porto da Nazaré e é o local onde os surfistas se preparam para as suas aventuras nas ondas gigantes. Ficam aqui guardados os equipamentos e são definidas neste espaço as estratégias para atacar o Canhão da Praia do Norte.

Texto: Nuno Fatela

Fotografias: Vasco Estrelado

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.