O instinto de liberdade da Peugeot em concept

O Peugeot Instinct Concept será apresentado no Salão de Genebra e demonstra a implementação da condução autónoma numa atraente shooting brake da marca do leão.

A Peugeot deu a conhecer uma elegante shooting brake conceptual com motorização híbrida de 300Cv para o Salão de Genebra, revelando as fotos do Instinct Concept. Apresentando formas elegantes e atraentes, com um teto marcadamente descendente da retaguarda, o modelo conta com elementos de aerodinâmica ativa e também uma iluminação LED inteligente, em que junto de cada díodo está uma câmara para obter informações para os diversos sistemas do automóvel.

Após o acesso ao habitáculo através de portas de abertura em sentido oposto, os ocupantes encontram um habitáculo repleto de tecnologia, sendo inundados por informações oferecidas em formato digital com recurso a múltiplos ecrãs táteis.

E neste caso a obtenção de informações, como através das câmaras integradas nos LEDS, será extremamente importante, já que o Instinct Concept irá fazer da condução autónoma um dos seus atributos-chave. Reconhecendo que a introdução da capacidade dos automóveis seguirem sem intervenção humana será transversal a toda a indústria, a Peugeot afirma que o segredo estará na forma como ela será implementada por cada fabricante.

E para a marca do leão a palavra-chave será simbiose, entre o veículo e o condutor através da Internet of Things, em que com recurso à plataforma Samsung Artik Cloud o carro está emparelhado com os smartphones, smartwatches e outros dispositivos para uma experiência mais enriquecedora ao volante. Além disso, o concept vai também aprendendo com os trajetos efetuados diariamente, para também assim facilitar a vida aos utilizadores e oferecer maior comodidade, por exemplo ao antecipar o início da viagem em 15 minutos ligando a climatização do habitáculo. O objetivo da Peugeot é oferecer fluidez na passagem entre todos os momentos do dia, desde casa ao trabalho e aos espaços de lazer, de forma a cumprir a “máxima” inscrita no desenvolvimento do Instinct Concept: liberdade.

Esta será uma liberdade de movimentos, de conexão ao exterior e também de escolha do modo de condução, cobrindo todos os desejos do utilizador. Assim, se o condutor quiser estar ao volante poderá optar entre os modos Drive Boost e Drive Relax, mas se preferir delegar estas tarefas, tem disponíveis os modos Autonomous Soft e Autonomous Sharp. A passagem entre os modos pode ser facilmente executada através do i-Device, um controlo colocado junto ao grande ecrã touch central com 9,7’’. Futuramente vamos levar até si mais informações sobre o novo Peugeot Instinct Concept, uma verdadeira montra de novas tecnologias para a marca francesa e um dos modelos que estará em destaque no Salão de Genebra.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.