Panamera Sport Turismo – dinâmica Porsche

O Porsche Panamera é o primeiro automóvel de luxo a disponibilizar uma versão “Shooting Brake”. O Sport Turismo mantém intactas as características que destacam o Panamera, nomeadamente a combinação do conforto e dinâmica, e oferece a possibilidade de alojar três ocupantes nos lugares traseiros. Chega em novembro com preços a partir de 119 mil euros.

a carregar vídeo

A Porsche habituou-nos a ter apenas uma carroçaria para cada uma das suas famílias de produtos mas abriu agora uma exceção. O Sport Turismo faz parte da gama Panamera, uma referência em termos de eficácia dinâmica, e resulta da necessidade de disponibilizar uma versão “capaz de responder àqueles clientes que procuram uma maior versatilidade” – diz-nos Gernot Dollner, responsável pela gama Panamera. “Sabemos que não é um produto consensual mas, ainda assim, acreditamos que há clientes que não comprariam um Porsche se não existisse esta versão Sport Turismo que, nalguns mercados, pode representar 40% das vendas do Panamera”.

Visto de frente o Sport Turismo é imediatamente identificado como um Panamera mas a partir do pilar central as alterações são importantes, destacando-se a linha de tejadilho mais plana que desce para a traseira. Esta é mais curta e conta com um portão de grandes dimensões, para possibilitar a arrumação de objetos de grandes dimensões, numa bagageira cuja capacidade é agora de 520 litros, mais 20 litros do que o Panamera (no caso da versão Hybrid a capacidade de bagagem é de 425 litros, devido à presença da bateria).

Marcante na definição estilística é, por outro lado, a maior volumetria dos flancos traseiros, numa configuração “Shooting Brake” que, afinal, a marca já tinha, discretamente, tentado nos anos 80 e que parece estar a cair em desuso. Nada que preocupe Gernot Dollner. “Acreditamos que com esta carroçaria menos clássica, vamos chamar a atenção dos clientes que procuram uma maior versatilidade e também dos que preferem uma aparência mais jovem e dinâmica”.

Cinco lugares no Panamera? Não: 4+1

Mas porque forma e função têm de caminhar a par, outra das apostas do Sport Turismo reside no facto de oferecer agora três lugares na traseira. Em rigor, deveríamos dizer dois lugares independentes, a que se junta a possibilidade de receber um terceiro ocupante no meio que, no entanto, deverá estar preparado para fazer bastantes concessões em matéria de conforto. Desde logo porque o túnel da transmissão rouba parte significativa do espaço para as pernas e pés, a que se junta a forma algo “improvisada” do encosto.

De resto, os níveis de conforto e requinte que caracterizam o Panamera mantém-se intocáveis. Referência inevitável para os revestimentos em couro de alta qualidade e para o pacote tecnológico que comporta os mais avançados sistemas de apoio à condução e de entretenimento. Destaque, neste caso, para o Porsche Advanced Cockpit que concentra no ecrã policromático de grandes dimensões todas as informações e comandos: em vez da habitual proliferação (quase sempre desorganizada) de botões, tudo pode ser operado a partir deste ecrã, o que é ainda mais enaltecer tendo em consideração a quantidade de dispositivos que temos ao nosso dispor: excelente aparelhagem de som, climatização individual e possibilidade de acesso à internet, só para mencionar alguns exemplos.

Dinâmica de referência

Apesar das alterações no desenho da carroçaria, o Sport Turismo conserva intactas as dimensões, mas já o peso aumentou em 35 Kg, acréscimo que incidiu, sobretudo, sobre o eixo traseiro, o que obrigou os engenheiros da Porsche a rever a suspensão e o sistema de travagem, “para não comprometer o comportamento”.

Em termos dinâmicos, porém, a maior novidade é a utilização de um spoiler ativo, montado na transição do tejadilho para o portão traseiro. Até aos 170 Km/h o spoiler adota uma inclinação negativa de sete graus, com o objetivo de favorecer os consumos. Acima dos 170 km/h a inclinação passa a um grau (positivo), o que permite aumentar o “downforce” até 50kg, contribuindo para uma maior estabilidade (e velocidade) em curva. Por fim, quando o tejadilho panorâmico está aberto, o spoiler ativo adquire uma inclinação de 26 graus, com vista a reduzir o nível de ruido no habitáculo, ao otimizar a aerodinâmica.

No que ao comportamento (e conforto) diz respeito, a utilização da suspensão pneumática adaptativa (de série em todas as versões, exceto no modelo de entrada de gama, Sport Turismo 4, em que é opcional) tem um papel determinante, o mesmo acontecendo com o facto de todas as versões estarem equipadas com tração integral. Tal como no Panamera, com vista a aumentar a agilidade é possível adquirir o sistema que permite que o eixo traseiro ganhe algum efeito direcional (até 2,8 graus) o que, parecendo pouco, pode ser relevante para um automóvel com uma distância entre eixos que se aproxima dos três metros.

Além de apenas estar disponível com tração integral permanente, cuja distribuição do binário pode variar de 0 a 100% entre os dois eixos, em função do tipo de condução ou das condições de aderência, o Sport Turismo conta com o sistema de vectorização do binário que pode ser distribuído entre as rodas do mesmo eixo, com vista a otimizar o comportamento em curva.

Todos estes sistemas são já conhecidos do Panamera e responsáveis pela dinâmica de referência que se mantém intocável. Quando olhamos para o Sport Turismo ficamos com a sensação de que a traseira é mais curta, o que poderia determinar alterações significativas ao nível da distribuição do peso, mas tal não acontece, em grande parte como resultados das já referidas alterações introduzidas. Tivemos ocasião de conduzir esta nova versão Sport Turismo num amplo leque de situações e ficámos com a certeza de que, dinamicamente, as diferenças face ao Panamera são nulas.

De uma forma competente e astuta, a Porsche consegue, assim, oferecer a mesma imagem, performance e dinâmica de referência, luxo e conforto a bordo, em duas configurações de carroçarias por ventura capazes de cativar públicos com perfis destintos.

A chegada a Portugal do Panamera Sport Turismo deve ocorrer em novembro.

Todas as versões com caixa automática de dupla embraiagem (Porsche PDK) de 8 velocidades.

PREÇOS, CARACTERÍSTICAS E VERSÕES NA GALERIA DE IMAGENS

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.