Polícia quer poder desligar os carros autónomos

A condução autónoma levanta algumas questões de ordem legislativa. O Governo dos Estados Unidos da América estuda a hipótese de as autoridades poderem desligar os carros autónomos remotamente.

Já imaginou como seria se a polícia pudesse desligar a sua viatura remotamente? Esta hipótese esta a ser estudada para os carros autónomos a pedido das autoridades dos Estados Unidos da América. Durante o mês de março, o Ministério dos Transportes do país discutiu em várias reuniões o tema “legalidade, segurança e problemas sociais” associados aos veículos autónomo, reporta a Reuters.

As 39 páginas que sintetizam os assuntos abordados nas reuniões mostram que muitos participantes concordaram que é “uma questão de tempo” até acontecer um ataque cibernético de grandes dimensões à segurança dos veículos autónomos. É necessário, portanto, a devida preparação para o caso de ocorrer uma situação desta natureza. Uma das soluções seria a possibilidade de as autoridades poderem interagir diretamente com os automóveis autónomos – inclusivamente controlando-os – em caso de emergência.

Por outro lado, este “canal aberto” para as autoridades poderia eventualmente ser explorado por “hackers” ou terroristas. Discussões à parte, Elaine Chao, Secretária do Ministério dos Transportes deixa uma certeza: “a revolução dos autónomos está a chegar e, como membros do governo, é nossa responsabilidade entendê-los”, considera Chao.

Uma (das muitas) questões que a condução autónoma coloca e que exige um rigoroso estudo para ser encontrada a melhor solução…

Leia também: Autónomos causam um rombo no mercado automóvel?