Primeiro Tesla Model 3 em Portugal

A afirmação é arriscada mas não andará muito longe da realidade: aquele que é, provavelmente, o primeiro Tesla Model 3 a circular na Europa passou por Portugal. Porquê? Eis uma história recheada de surpresas.

Americanos e europeus têm muito pouco em comum na forma como encaram o automóvel. Não há que perder muito tempo a justificar esta afirmação. Basta recordar a forma como do outro lado olham para as pick-up’s. Ou que foi lá que começou a “morte” dos diesel. E que, por lá, onde o litro da gasolina custa menos de um euro, a loucura em torno dos carros elétricos supera largamente aquilo que acontece na Europa.

Sobretudo na Califórnia, onde o Mini Elétrico, o Fiat 500 Elétrico e o smart Elétrico são a grande moda. Difícil de imaginar na “pátria” dos grandes jipes de três toneladas, das limousines de seis metros de comprimento, ou dos enormes motores V8. Mas é a verdade!

You You Xue é mais um jovem californiano rendido, de forma quase fundamentalista, à mobilidade elétrica. “No entanto”, garante-nos, tem plena consciências de que “o que caminho que é necessário percorrer é ainda longo”.

A sua aventura mais recente tem em vista, precisamente, encurtar esse trajeto: uma viagem que começou nos Estados Unidos da América, percorrendo diversas cidades, prosseguiu pelo Canadá e continua agora na Europa, com passagem por Portugal, Espanha, França, Itália, Inglaterra e repúblicas bálticas (além de uma incursão por Marrocos). “Gosto muito de viajar e é uma boa oportunidade. Mas quero fazê-lo demonstrando que a mobilidade elétrica não é um impedimento, mesmo quando falamos destas distâncias”.

Até aqui não haveria grande motivo de reportagem, mesmo considerando os aspetos decorrentes do desafio adiconal que é (ainda?) a propulsão elétrica. Aquilo que nos levou a este encontro, em Lisboa, foi o facto de You You Xue ser um dos primeiros proprietários de um Tesla Model 3 que lhe foi entregue no final do ano passado, depois de uma espera de quase um ano e meio e um cheque de 63 mil doláres (52 mil euros), no caso desta versão equipada com uma bateria de 75 kWh, que anuncia uma autonomia de 500 km.

Uma aventura que começou quando este californiano decidiu fazer uma viagem “pouco habitual” e que ganhou novo sentido “quando muita gente quis saber o que eu pensava do Model 3, por ser um dos primeiros a tê-lo, e a verdade é que atualmente são já mais de dez mil os meus seguidores no Facebook. Sem estar planeado de início, depressa percebi que tinha que fazer paragens mais prolongadas nos locais que tenho visitado, precisamente para responder às questões das pessoas. Por vezes são quase multidões. Porque as pessoas sabem o que penso da mobilidade elétrica e da Tesla; sabem que, como já tinha acontecido com o Model S, que tive anteriormente, não me custa identificar os pontos positivos e os negativos. Que não hesito em dizer que é uma pena que a Tesla esteja a desperdiçar uma excelente oportunidade para promover a mobilidade elétrica ao lançar um produto com diversos erros de construção, que os consumidores não estão dispostos a aceitar. Que quase dá a ideia que a Tesla está dar um contributo maior do que os lobis anti-mobilidade elétrica. A verdade é que o Model 3 é um bom produto mas tem demasiados defeitos, como painéis e portas desalinhadas, por exemplo, vidros que se quebram com facilidade, etc.”

Para You You Xue, “estar dois anos à espera de um carro e ele chegar com tantos pequenos problemas é inaceitável”, mesmo que, depois, a Tesla esteja disponível para reparar esses problemas. “Isto é anda mais grave porque o Model 3 destina-se a um público mais vasto: se o Model X e o Modell S destinavam-se a pessoas que sabiam tudo de tecnologia e compreendiam que os carros elétricos estavam a dar os primeiros passos, a verdade é que o Model 3 será comprado por muita gente que nunca teve, sequer, smartphone e que desconfiava bastante das virtudes dos automóveis elétricos”.

Apesar de cético quanto aos problemas de acabamento e quanto à atitude da Tesla,”que não está a lidar com a pressão da forma ideal”, You You Xue diz-nos que ficou logo muito bem impressionado com o Model 3 que considera ter um enorme potencial para evoluir. “Gostei imediatamente do volante mais pequeno. Transmite-nos uma sensação de maior agilidade que imediatamente se confirma na condução. Chega a parecer que estamos a conduzir um kart. O feeling desportivo que era o objetivo foi mesmo concretizado. Se o Model S já me tinha impressionado pela resposta pronta, o Model 3 é mais leve e mais pequeno, pelo que a atitude desportiva é realmente algo de que imediatamente nos damos conta”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.