Produção automóvel em Portugal vai de “vento em popa”

A produção automóvel em Portugal continua a apresentar uma taxa de crescimento homólogo notável. Em junho, foram produzidas 27,467 viaturas no nosso país, número que se traduz numa variação de 104,7% face a igual período do ano anterior.

O início da produção do Volkswagen T-Roc em Palmela e dos veículos comerciais Citroën Berlingo e Peugeot Partner em Mangualde ajudam a justificar o crescimento dos números da produção automóvel em Portugal. Face a igual período em 2017, no mês de junho os ligeiros de passageiros apresentaram uma variação de 139,5% e os comerciais ligeiros de 48.9%, correspondendo a 21,051 e 5,933 unidades produzidas, respetivamente. Apesar do decréscimo da variação dos pesados (-24,5%), com 483 exemplares fabricados, no total foram produzidas 27,467 unidades – números que sustentam uma variação de 104,7%.

Nos primeiros seis meses do ano, o volume total de produção automóvel atingiu as 154.045 unidades. Em comparação ao período homólogo, a taxa de variação é de 125,8% nos veículos ligeiros, com 124,395 unidades produzidas, de 19,4% nos comerciais ligeiros, com 27,019 viaturas fabricadas, e de -28,1% no que respeita aos veículos pesados, tendo sido concebidas 2,631 unidades.

Salienta-se que as exportações continuam a ser cruciais para a indústria automóvel portuguesa, já que 96,9% dos veículos produzidos têm como destino o mercado externo. A Europa continua a ser o mercado líder nas exportações de viaturas fabricadas em território nacional, destino de 91,4% dos automóveis, dividindo-se por países como a Alemanha (20,9%), a França (14,7%), a Espanha (11,6%) e a Itália (10,6%).

Leia também: Portugal é o segundo mercado com menos emissões na Europa