Saiba de que forma a Audi protege os seus empregados

Os empregados das cadeias de montagem da Audi ganham um apoio ergonómico que promete protegê-los de lesões, nomeadamente nas costas. Conheça o exoesqueleto da Audi.

O exosqueleto da Audi promete evitar que os empregados da marca de Ingolstadt se lesionem na execução de funções como levantar e transportar materiais pesados, protegendo e reduzindo a tensão dos músculos na zona das costas. Para já, é precisamente a fábrica de Ingolstadt e também a de Neckarsulm que recebem o engenho. Com cerca de 3 kg, o exoesqueleto tem uma armação metálica na parte superior, e a parte da traseira e a das coxas estão ligadas a uma estutura de suporte. Inclui ainda duas placas com o tamanho de uma mão que distribuem a carga sobre as coxas.

Foi concebido para apoiar atividades que requerem movimentos como a inclinação do corpo para a frente para recolher ou colocar componentes. O exoesqueleto da Audi reequilibra o foco carga dos elementos pesados da zona das costas para os músculos mais fortes das pernas, resultando na redução de tensão entre 20 a 30% e ajuda a manter uma postura saudável. A estrutura flexível do engenho assegura ainda a liberdade de movimentos, bastando vesti-lo como se de roupa se tratasse, dispensando mas podendo ser ligado a um assento.

“As práticas ergonómicas de trabalho têm uma elevada prioridade em todas as áreas da Audi, incluindo na de produção e logística. Com o exoesqueleto (…) promovemos condições de trabalho saudáveis, evitamos a sobrecarga nas costas e mantemos o desempenho dos nossos funcionários”, refere Vinzent Rudtsch, Diretor de Logística e responsável pelo projeto do exoesqueleto da Audi.

No secção da logística, o exoesqueleto ajuda os trabalhadores a retirar componentes de caixas. Em tarefas na área de produção, o engenho facilita a instalação da consola central e o transporte de caixas de material pesado, entre outras funções. Os testes estão a ser realizados em colaboração com o fabricante Laevo, especializado em soluções de exoesqueletos. Depois desta fase, o utensílio será integrado em todas as fábricas da Audi.

Leia também: As start-ups, a tecnologia e o futuro da indústria automóvel

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.