Revolucionário Hyperloop pode vir para Espanha

O Hyperloop, o futurista meio de transporte concebido por Elon Musk e Richard Branson, é pretendido por Espanha. E decorrem conversações.

Em Espanha, o Ministério do Fomento está a estudar a possibilidade de introduzir o Hyperloop, o meio de transporte futurista idealizado tanto por Elon Musk, o homem-forte da Tesla, como pelo também não menos excêntrico milionário e dono da Virgin, Richard Branson.

“Estamos simplesmente a manter negociações, encontros e reuniões, nas quais eu mesmo participei. Porém, temos de esperar”
Ministro espanhol do Fomento, Íñigo de la Serna

A imprensa do país vizinho afiança que o Governo espanhol tem mantido conversas, designadamente com a Virgin Hyperloop que surge, neste cenário, como, aparentemente, a escolha preferida do Executivo liderado por Mariano Rajoy.

As conversações foram confirmadas oficialmente, ainda que estejam numa fase preliminar.

Ao que tudo indica, não estaríamos apenas a falar da instalação deste revolucionário transporte nalguns trajetos, mas também da abertura de um centro de manutenção e de testes em Espanha, o que, a acontecer, seria o primeiro a ser montado pela Virgin fora dos EUA

É no deserto do Nevada que a Virgin tem feito os seus testes, num tubo despressurizado de 500 metros de extensão, apelidado de Devloop, que cria condições idênticas às que existem na estratosfera terrestre. Os ensaios têm permitido afinar toda a complexa engenharia exigida, tendo concluído já o mais relevante: a tecnologia funciona.

O HYPERLOOP PODE ATINGIR 100 KM/H NUNS ESTONTEANTES 1,1 SEGUNDOS!

Os jornais espanhóis avançam que esse centro espanhol do Hyperloop One estaria situado en Antequera, Málaga, onde já existe uma grande infraestrutura ferroviária da ADIF (Administrador De Infraestructuras Ferroviárias, o correspondente à Infraestruturas de Portugal, entre nós). Outra razão apontada para esta escolha é que Antequera faz parte do denominado eixo ferroviário transversal, que liga as grandes cidades andaluzes e estas, por sua vez, ao resto do país.

Aliás, entre Antequera e Málaga há 77 km de vias do AVE (Alta Velocidade de Espanha, o TGV espanhol), num troço entre Sevilha e Málaga, que nunca chegaram a ser utilizadas e agora poderiam converter-se na nova base de operações do Hyperloop, de acordo com algumas fontes.

A reforçar a intenção de Espanha de acolher o Hyperloop pode estar ainda o facto de, em Sevilha, estar a equipa Hyperloop UPV (Universidade Politécnica de Valência), startup rebatizada entretanto de Zeleros, a qual foi selecionada entre dezenas de universidades de engenharia de todo o mundo por apresentar o melhor desenho para o Hyperloop.

Hyperloop: negócio que desperta interesse

Além da Virgin Hyperloop, outros consórcios de empresas estão na corrida do Hyperloop. Um dos principais é a norte-americana Hyperloop Transportation Technologies (HTT), a qual já estabeleceu um acordo com Toulouse, França (sede da Airbus), para a criação de um centro de pesquisa e desenvolvimento da tecnologia a ocupar uma área de três mil metros quadrados.

Hyper Chariot, Hardt Global Mobility, Arrivo, DGWHyperloop e TransPod são outras empresas a investir no Hyperloop.

A HTT, criada em novembro de 2013, firmou igualmente um acordo com a cidade de Brno, República Checa, com vista ao desenvolvimento de estudos de prospeção sobre a viabilidade de um Hyperloop a unir Brno (a segunda principal da República Checa) e Bratislava, Eslováquia, distantes entre si cerca de 130 km. Isto na prática levaria a que uma viagem que hoje demora cerca de uma hora e meia poderia passar a demorar 10 minutos.

A HTT celebrou memorandos de entendimento com governos de outras latitudes, como Indonésia, Abu Dhabi, Coreia do Sul, Índia, Brasil e Emirados Árabes Unidos.

Richard Branson, CEO da Virgin Hyperloop One, entende que o Hyperloop estará pronto para o transporte de pessoas em 2021.

Não obstante estas notícias, importa ter presente que o Hyperloop está ainda numa fase relativamente inicial de desenvolvimento. Este sistema de transporte supersónico elétrico (de pessoas e de mercadorias) consiste em cápsulas que deslizam por tubos em vácuo. Graças ao impulso do ar e da levitação magnética, estas cápsulas em teoria seriam capazes de alcançar entre 1000 e 1200 km/h.

O Hyperloop é uma espécie de comboio com levitação magnética passiva. Cada composição (em forma de cápsula ou bala) apresenta um íman passivo, circulando por uma espécie de tubos que contêm loops de arame. A combinação de ambos faz com que o comboio possa deslocar-se como nque levitando, ao sabor do efeito idêntico ao produzido por dois ímanes quando se junta os polos iguais (repelem-se e nunca chegam a unir-se).

A energia para o seu funcionamento será proveniente de fontes renováveis.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.