A Amazon registou uma patente para uma bracelete eletrónica que controla os movimentos das mãos dos trabalhadores. A bracelete usa vibrações para direcionar as mãos e os dedos para a posição ideal de trabalho. O objetivo é melhorar a eficiência de tarefas como carregar em botões ou registar um código de barras.

No entanto, o sistema já foi alvo de críticas no que diz respeito à privacidade dos trabalhadores. Como as braceletes estão ligadas a um sistema que usa comunicações de rádio e ultrassom e deteta a localização física do trabalhador, de modo a induzir certos movimentos, teoricamente poderia ser utilizada para monitorizar movimentos como intervalos para ir à casa de banho ou paragens para beber água.

Garantidamente, a Amazon pretende usar o sistema para medir a eficiência dos trabalhadores, em que estes terão que fazer um número mínimo de tarefas num determinado espaço de tempo. Atualizações de inventário ou mudanças de produto de um espaço para outro, tanto num armazém como nas novas AmazonFresh, são funções que poderão ser controladas facilmente pela bracelete.