A Fisker, uma marca americana de carros elétricos, com baixo volume de produção, registou uma patente para baterias de estado sólido, que pretende introduzir no seu modelo EMotion a partir de 2023. A Fisker junta-se à pequena lista de empresas que anunciou o investimento no desenvolvimento desta tecnologia, uma lista que inclui a Toyota e a marca de aspiradores Dyson.

Atualmente, a Fisker produz o EMotion, um coupé de quatro portas com uma autonomia de mais de 600 km, ou que pode ter uma autonomia suficiente para 200 km com nove minutos de carga. Mas as baterias de estado sólido prometem melhorias consideráveis em comparação com as atuais baterias de iões de lítio, com a Fisker a prever uma autonomia de mais de 800 km, densidade de carga elétrica aumentada em duas vezes e meia, e a possibilidade de carregar a bateria em apenas um minuto, mas não especifica se este valor é para uma carga parcial ou completa.

A Fisker Automotive foi a primeira a produzir um automóvel híbrido plug-in, o Karma, entre 2007 e 2014, antes desta tecnologia ser adotada pelos construtores generalistas. No entanto, problemas com o fornecedor levaram à sua falência. O Karma foi vendido à empresa chinesa Wanxiang e Henrik Fisker, que já foi designer da Aston Martin, fundou a nova Fisker em 2016. Com esta patente, a marca americana tem uma vantagem financeira para o seu futuro.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.