Um grupo de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, inventou um processo de tratamento que permite à maneira tornar-se tão forte como o aço. A equipa liderada por Hiangbing Hu publicou a descrição do processo na revista científica Nature, com o produto final a oferecer boas perspetivas para a indústria da construção, mas também para uso industrial.

Este tratamento retira a lignina da madeira, acabando com a sua rigidez, para que esta possa depois ser comprimida à temperatura de 65 graus. Isto faz com que as fibras de celulose fiquem compactadas, aumentando a sua dureza, e removendo também falhas como fendas e nós. A madeira fica mais forte, mas também permite a uma tábua ficar cinco vezes mais fina.

Depois de tratada e coberta por uma camada de tinta, a madeira fica 12 vezes mais forte e 10 vezes mais resistente que madeira natural, com a mesma dureza do aço, mas seis vezes mais leve que este. Pode ser moldada no início do processo, e no final deste, fica mais forte até que ligas de titânio, com uma resistência comparável a fibra de carbono, a uma fração do custo deste material exótico.

This new way to treat wood makes it twelve times stronger than natural wood and ten times tougher,” said Liangbing Hu, the leader of the team that did the research, published in the journal Nature. “This could be a competitor to steel or even titanium alloys, it is so strong and durable. It’s also comparable to carbon fiber, but much less expensive