Desde março que a base Halley VI, financiada pelo Governo britânico para exploração científica na Antártida, encerrou as suas operações e foi abandonada. Mas agora, depois do rigoroso inverno do Polo Sul, um grupo de cientistas planeia visitar a base para recuperar todo o equipamento… só que vão ter o desafio de encontrar uma estrutura completamente congelada, depois de passar por temperaturas de 55 graus negativos.

As bases Halley existem na plataforma de gelo de Brunt desde os anos 50, e foi na Halley IV que foi descoberto o buraco na camada de ozono sobre a Antártida. A Halley VI é a primeira base cujos módulos são completamente móveis. No entanto, em março deste ano foi detetada uma fissura na plataforma de gelo, que se tem aproximado rapidamente da base, e esta foi evacuada de emergência.

Tudo o que era equipamento informático foi retirado, tal como o sistema de tratamento de água (que podia causar um problema ambiental se fosse abandonado), mas toda a estrutura foi deixada na Antártida, tal como o combustível do gerador. E nem todo este material foi feito para resistir a baixas temperaturas sem a energia a funcionar. A equipa de cientistas não tem a certeza que todo o material vai poder ser transportado, pois diferentes velocidades de contração térmica poderão ter danificado peças vitais.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.