O sucesso dos automóveis autónomos no futuro não vai depender tanto da capacidade de computação da inteligência artificial, mas sim da capacidade das inteligências artificiais dos carros e da sinalização de comunicarem entre si. É por isso que a Derq, uma startup baseada no Dubai, propõe ensinar as inteligências artificiais a conversarem e a enviarem a informação necessária para garantir a segurança de quem viaja num automóvel.

De acordo com a empresa, o objetivo é antecipar e prevenir em colisões em qualquer circunstância, seja qual for o tipo de automóvel, a sua autonomia e o ambiente em quer circula. Para isso, a Derq quer oferecer sistemas de inteligência artificial que possam trabalhar em veículos com conectividade e cuja funcionalidade esteja comprovada antes destes sistemas entrarem em atividade.

Para atingir o objetivo, a Derq recebeu um investimento de 1,5 milhões de dólares (1,3 milhões de euros) do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusets), o que lhe permitiu patentear um sistema e expandir o desenvolvimento para uso no mundo real. Para isso, a empresa sedeada no Dubai está a planear abrir um escritório em Detroit, para ficar mais perto das principais marcas da indústria automóvel americana.