A Ford resolveu ajudar os seus trabalhadores a reduzir lesões causadas pelo trabalho repetitivo, com a criação de um exoesqueleto que torna o trabalho menos cansativo nas linhas de produção. Para tentar resolver este problema, a Ford uniu-se à Ekso Bionics, uma empresa americana especializada em próteses para substituir membros perdidos, para criar a EksoVest.

A marca estima que os seus trabalhadores levantam os braços para aceder a objetos a alturas superiores cerca de 4600 vezes por dia, e este movimento repetitivo causa dores nas costas, que vão aumentar de intensidade com o passar do anos. A EksoVest foi desenhada para uso em fábricas, construções ou armazéns, onde os trabalhadores têm que levantar os braços constantemente para carregar pesos e aceder a objetos a alturas superiores à cabeça do trabalhador.

A EksoVest pesa apenas 4,3 kg e é ajustável para pessoas com alturas entre 1,50 metros e 1,90 metros. Com este suporte para o torso, o trabalhador tem agora apoio para poder aplicar entre 2 e 7 kg de força adicional, pelo que, para fazer o trabalho normal, ficam menos cansados e podem prevenir dores crónicas nas costas e nos ombros.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.