A NASA ainda não sabe quando vai conseguir colocar um ser humano em Marte, mas já está a preparar-se para as eventuais dificuldades que uma missão humana vai ter no planeta vermelho. Uma delas é energia, que a agência espacial pretende resolver com recurso ao Kilopower, um gerador de fissão nuclear, compacto, portátil e capaz de produzir energia durante períodos prolongados.

Em missões espaciais, a NASA está habituada a produzir energia com base em painéis solares ou usando o calor da radioatividade produzida por plutónio-238, mas estes não geram a energia necessária para uma missão contínua em Marte. O Kilopower, por seu lado, separa os componentes de um átomo de urânio-235, produzindo 10 vezes mais energia que plutónio. Meio quilo de urânio tem o mesmo potencial energético de 1500 toneladas de carvão, e deverá cumprir necessidades diárias de 40 kW sem problemas.

Além de missões em Marte, tanto humanas como com robôs, este gerador portátil também poderá ser usado em missões da NASA a outros planetas e luas do Sistema Solar, a missões privadas comerciais (que teriam que pagar para usar o sistema), ou mesmo no planeta Terra, em ambientes hostis desérticos, polares e submarinos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.