Os comboios são objetos de grande dimensão e peso que necessitam de muita energia para se mover. Mas também deslocam muito ar com a sua passagem, tanto que causam ventos fortes durante breves segundos. Quase imediatamente, a movimentação do ar volta ao normal, sem consequência, como se nada se tivesse passado. Mas e se fosse possível haver uma consequência, e aproveitá-la positivamente? Essa é a ideia da Moya Power.

A Moya Power é uma start-up criada pela engenheira britânica Charlotte Slingsby, que pretende reutilizar restos de energia. Para isso, Slingsby criou um material feito de finas pequenas tiras de plástico, que podem ser usadas como cobertura em qualquer lugar, gerando energia através do contacto do vento com a sua superfície.

A linha de comboios de Londres e do sul da Inglaterra, a Crossrail, foi o primeiro lugar onde foi experimentada a tecnologia da Moya Power. Aproveitando o constante movimento do vento, pode gerar um décimo da eletricidade de painéis solares com a mesma dimensão, o que pode ser usado para dar energia a pequenos objetos. Charlotte Slingsby quer ver a sua invenção usada como cobertura de várias estruturas, incluindo prédios altos, que são atingidos por rajadas constantes de vento.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.