Em breve, as forças policiais de todo o mundo poderão ter um computador a transmitir informação no seu campo de visão a qualquer altura. E isso vai ser feito com óculos inteligentes, ligados permanentemente a uma base de dados, que já estão a funcionar na China, onde a polícia local pode aceder imediatamente aos dados de pessoas.

Desenvolvidos e construídos pela empresa chinesa LLVision, os GLXSS são leves e podem ser usados o dia todo. Estão equipados com uma câmara com programas de reconhecimento facial, que permitem aos efetivos policiais identificar quase imediatamente a identidade de uma pessoa, sabendo assim se são criminosos procurados, ou se tem multas por pagar.

Estes óculos foram testados em Zhengzhou durante as celebrações do Ano Novo chinês, e agora estão a ser experimentados em Beijing. No primeiro teste, o sistema ajudou as autoridades a prender 26 pessoas com autoridades falsas. Mas enquanto a LLVision aprova este uso do seu aparelho pelas autoridades chinesas, há questões sobre invasão de privacidade, principalmente se os GLXSS começarem a ser usados por forças policiais no mundo ocidental.