A Coreia do Norte está a dever dinheiro à Volvo há mais de 40 anos. Em 1974, o país que era então liderado por Kim Il-Sung fez uma grande encomenda à marca sueca, que exportou 1000 unidades do seu modelo 144. No entanto, o ditador norte-coreano nunca pagou, e hoje essa dívida cresceu, com os juros, para um total de 284 milhões de euros.

Embora a Volvo tenha sido ressarcida pelo seguro, a seguradora EKN continua a tentar cobrar a dívida, enviando cartas registadas ao governo da Coreia do Norte de seis em seis meses. Os automóveis aparentam ainda estar em condições de circular, sendo utilizados como táxis nas cidades do interior, mas não em Pyongyang, onde poderiam ser vistos por turistas.

A Volvo lançou a série 140 em 1966, começando como uma berlina de duas portas (142) e outra de quatro portas (144), com o mesmo motor 1.8 do modelo antecessor, o Volvo Amazon. A carrinha Volvo 145 chegou em 1968, com um motor 2.0 mais potente usado nas versões desportivas no ano seguinte. Também foi criada uma versão de luxo com motor de seis cilindros, denominada 164. A produção continuou até 1974, com 1,2 milhões de automóveis a saírem das linhas de montagem. Aproveitando a mesma base mecânica, o 140 deu lugar ao Volvo 240.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.