Extreme XL voltou a encher Ribeira do Porto

Milhares de pessoas assistiram ao Prólogo do Extreme XL Lagares, na Ribeira do Porto
O Prólogo do Porto Extreme XL Lagares voltou a atrair milhares de pessoas à pista montada no emblemático cenário da Ribeira. Britânico Jonny Walker foi o mais rápido, ontem, no percurso traçado entre o cais da Ribeira e as vielas e escadarias do Centro Histórico, no arranque da etapa portuguesa do Word Enduro Super Series (WESS).

Não é todos os dias que se assiste a uma prova de motos em pleno Centro Histórico do Porto e ao longo de um percurso repleto de obstáculos naturais e artificiais, entre troncos, pneus, rampas, escadarias e até uma plataforma flutuante sobre o rio Douro.

Para os pilotos menos experientes – os das classes Hobby e XL – alguns destes obstáculos revelam-se mesmo uma verdadeira dor de cabeça e as quedas – e por vezes as lesões – são inevitáveis.

Porém, quando chega a vez de saírem para a pista, os pilotos das classes Expert e, sobretudo, da PRO tornam tudo mais fácil. E tudo se passa, também, muito mais rápido.

A 14.ª edição do Extreme XL Lagares juntou a melhor lista de inscritos de sempre, com nada menos de 252 concorrentes de 21 nacionalidades diferentes.

Inaugurando o recém-criado Word Enduro Series (WESS), todas as principais equipas quiseram apresentar-se na sua máxima força, levando ao Porto as suas principais estrelas.

A maior de todas acabou por ser o britânico Jonny Walker, espécie de ponta-de-lança da equipa de fábrica da KTM, que venceu o Prólogo por cerca de 2,3 segundos de diferença face ao seu compatriota da rival Husqvarna, William Bolt, em estreia no Porto.

O alemão Kevin Gallas (Husqvarna) fechou o pódio, a 10,5s do vencedor, na finalíssima que juntou os dez pilotos mais rápidos da tarde.

Vencedor da prova em 2017, o sul-africano Wade Young (Sherco) não foi agora além do quarto posto, enquanto Diogo Vieira (KTM), único português a garantir presença na finalíssima, alcançou um fantástico sexto lugar.

A ação prossegue este domingo em Penafiel, por entre os ribeiros e montes de Lagares. A chegada e a consagração do vencedor estão marcadas para a aldeia histórica de Quintandona.