A eletrificação do camião de transporte de mercadorias vai demorar mais tempo que a eletrificação do automóvel de passageiros, com o tamanho das baterias necessárias para fazer viagens de milhares de quilómetros a representar o principal obstáculo tecnológico a vencer. Mas a Siemens propõe um sistema que, a curto prazo, promete diminuir a pegada ecológica dos camiões em zonas industriais.

A Siemens criou o projeto eHighway para testar a possibilidade de eletrificar parcialmente camiões em pequenos percursos, através de uma catenária em vez de baterias. A catenária é o sistema que fornece energia a caminhos-de-ferro, elétricos de rua e autocarros do tipo trólei. A empresa alemã instalou este sistema num trecho de auto-estrada de um quilómetro e meio entre os portos de Los Angeles e Long Beach, nos Estados Unidos.

O eHighway está a ser testado em três camiões, um completamente elétrico e os outros dois híbridos (um com motor Diesel de base e outro com motor preparado para usar gás natural). O objetivo é reduzir as emissões de CO2 em zonas industriais, de modo a poder instalar este sistema à mesma escala noutras cidades, ou expandindo o conceito para cobrir distâncias maiores. Espera-se também que os custos de operação dos camiões sejam bastante reduzidos. O custo da instalação do sistema foi de 13,5 milhões de dólares (11,5 milhões de euros).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.