Depois da Uber ter interrompido os seus testes com carros autónomos depois de um acidente mortal no Arizona, desta vez foi a rival Waymo, subsidiária da Google, quem teve um dos seus carros envolvido num acidente algo violento, no mesmo estado americano. No entanto, o acidente não teve vítimas e a análise preliminar do xerife local indica que o culpado do incidente foi o condutor da outra viatura.

O incidente ocorreu na cidade de Chandler, na área metropolitana de Phoenix (não muito longe de Tempe, a cidade onde teve lugar o atropelamento mortal da Uber). De acordo com o relatório policial, um Honda saiu da faixa ao tentar desviar-se de outro carro num cruzamento e entrou na faixa onde circulava o Chrysler Pacifica da Waymo, danificando seriamente ambos os automóveis.