O carro voador é a aposta de muitas start-ups, que procuram encontrar uma forma segura e barata de viajar sem consumir muita energia ou perder conforto. A SkyRunner, por seu lado, fez uma aposta low tech virada para o lazer… que correu mal, com um dos seus clientes a levantar voo no veículo aéreo e a colidir com um prédio, por não conseguir ganhar altitude. O acidente aconteceu no Dubai.

O SkyRunner é um veículo todo-o-terreno de chassis tubular, cuja rollcage foi desenhada para poder montar um parapente. Quando o veículo acelera, o parapente desenrola-se e garante sustentação para permitir ao motor Rotax levantar o veículo do chão. No entanto, com um peso em vazio de 554 kg e um peso bruto de 817 kg, há pouca margem de manobra para fazer o SkyRunner levantar voo e ganhar altitude em segurança, com combustível, piloto, passageiro e equipamento de segurança.

Felizmente, apesar da violência do acidentes, os dois ocupantes escaparam com vida e não sofreram lesões graves. O conceito deste aparelho é, de acordo com a companhia americana, “fácil de comprar, fácil de operar, fácil de voar”. A SkyRunner estava a apontar para praticantes de desportos radicais e a usar antigos atores de Hollywood para ajudar a promover a marca.