Índia tem plano definitivo para acabar com o carvão e usar só energias renováveis

Atualmente, a maior parte da energia elétrica usada pela Índia é derivada da queima de combustíveis fósseis. Mas o governo deste país já tem um plano definido para acabar com esta fonte de poluição e passar a utilizar exclusivamente fontes renováveis e ecológicas, o que deverá acontecer até 2050. Até lá, a exploração mineira de carvão vai sendo progressivamente eliminada.

Esta eliminação vai ser progressiva mas vai ser feita com passos grandes, e começa já no próximo ano com o encerramento de 37 minas de carvão, que estão a ser exploradas pela Coal India, fornecedora de 82 por cento da energia consumida no país. Isto representa apenas nove por cento das minas existentes na Índia, mas é um número significativo, já que planos para a construção de centrais termoelétricas estão a ser abandonados.

A partir de 2022, não serão construídas novas centrais térmicas na Índia, e cinco anos depois estima-se que bem mais de 50 por cento da produção elétrica será feita com energias renováveis. O país vai querer aproveitar avanços na produção de energia através de painéis solares, tanto no campo da tecnologia como no campo do preço. No entanto, como algumas centrais novas, vão ter que aproveitar toda a sua vida útil até serem eliminadas, o que deverá finalmente acontecer em 2050.