Coiote faz viagem de 30 km preso num para-choques

O Canadá é um país grande, onde a população humana está concentrada no sul do país, mas rodeada por território selvagem. Por isso, não é incomum as pessoas atingirem animais nas estradas. Foi o que aconteceu a Georgie Knox, que atropelou um coiote a caminho do trabalho. Foi só no final da viagem que a condutora descobriu que o animal não só estava preso no carro como ainda estava vivo.

Knox fez os cerca de 40 km que ligam a sua cidade natal, Airdrie, ao seu local de trabalho em Calgary com o coiote preso no para-choques, mas foi só quando chegou ao local de trabalho que lhe foi apontado que tinha um animal preso no para-choques. Para sua surpresa, o coiote que tinha atropelado não só tinha ficado preso no carro como ainda estava vivo.

Foi preciso chamar uma equipa do Departamento de Caça e Pesca da província canadiana para desencarcerar o coiote, onde se verificou que o animal não sofreu lesões. Já Knox terá que comprar um para-choques novo para o seu Toyota.