F1: Button trabalhou no simulador e diz-se preparado para o Mónaco

Jenson Button diz que o seu regresso episódico à F1 para o Grande Prémio do Mónaco é um cenário de sonho, e mostra-se confiante que o seu recente teste no simulador vai ser suficiente para o preparar para substituir Fernando Alonso no McLaren-Honda no Principado.

Após 17 épocas de F1 Button parou de correr no final de 2016, e passou a ter um papel de ‘embaixador’ e piloto de reserva na McLaren. Esta decisão pareceu um sinal para o fim da sua carreira, e em circunstâncias normais seria exatamente. Mas com Alonso a falhar a corrida do Mónaco para disputar as Indy 500 faz com que Jenson tenha de voltar ao ‘ativo’.

“Quando surgiu a hipótese de correr no Mónaco eu aceitei-a. Não quero correr na F1 toda época porque já cumpri o meu tempo na disciplina – adorei a maior parte da minha carreira, mas é tempo de fazer uma pausa”, afirma Button, que apenas considera a oportunidade de correr no principado o sonho de qualquer piloto, não apenas pelo seu significado histórico, mas também devido ao seu ‘glamour’.

Button não quis participar no teste do Bahrein em abril, optando antes por se preparar no simulador nas instalações da McLaren. Como resultado, a corrida do final de maio vai ser o seu primeiro teste físico da nova F1, com carros mais radicais em termos aerodinâmicos num circuito que normalmente não perdoa erros. Mas o britânico não está preocupado: “Vai-se para o simulador e após cinco voltas tudo está OK. Ainda consigo ser direto nas curvas e ainda sei como mudar as velocidades, travar e moderar o acelerador. Isso nunca nos deixa”.

Autosport