F1: Fernando Alonso ainda quer ser campeão mais uma vez

O terceiro título na Fórmula 1 continua a ser a prioridade para Fernando Alonso. O piloto espanhol não é campeão do mundo desde 2006, mas mesmo assim, 11 anos depois, e com 35 anos, não desiste de ganhar mais um título. E garante que está “muito bem”.

Apesar de mais uma temporada muito abaixo do esperado, muito por culpa do motor Honda que equipa a McLaren, Alonso não desiste do seu objetivo, mesmo que tenha faltado a uma prova para ir aos Estados Unidos fazer a Indy 500: “A minha primeira prioridade é ganhar o meu terceiro campeonato mundial na F1. A minha segunda prioridade é aproveitar tudo, como aconteceu com a experiência em Indianapolis”, afirmou Alonso em entrevista ao jornal inglês ‘The Mail on Sunday’.

“Eu leio que as pessoas estão tristes. Elas querem ver-me na frente com mais frequência, vencendo corridas. Quando fui à Indy, o ambiente era totalmente diferente, mas as pessoas respeitavam-me muito. Elas esperavam que algo acontecesse na pista”, completou.

Fernando Alonso tem sido várias vezes criticado ao longo da carreira pelas suas escolhas, mas o asturiano defende que tudo o que fez foi para seguir o seu coração e garante que conseguiu conquistar muito mais do que imaginava quando deu os seus primeiros passos na F1: “Todas as mudanças de equipa que fiz na minha carreira foram feitas de acordo com o que o meu coração dizia ser o certo. Se voltássemos 17 ou 18 anos no tempo, eu viajava na carrinha do meu pai para ir às corridas de kart em Itália. Eu poderia estar a trabalhar num supermercado em casa, em Oviedo. Mas tomei todas essas decisões e agora vejo-me nos EUA, onde as pessoas me seguem por todo o lado. Por isso, não concordo quando algumas pessoas dizem: ‘Que pena. Alonso deveria ter feito isso ou aquilo’. Eu tenho 97 pódios na minha carreira e dois títulos mundiais. Acho que estou muito bem”, terminou o espanhol.

Rodrigo Fernandes