F1: Giovinazzi em sete provas com a Haas

Antonio Giovinazzi, que competiu em dois grandes prémios pela Sauber em 2017, substituindo Pascal Wehrlein, irá participar em sete sessões de treinos livres pela Haas. Um regresso que tem muito a ver com o facto do italiano ser piloto de reserva da Ferrari e desta querer rodá-lo numa das suas equipas cliente.

Giovanazzi, de 23 anos, correu pela Sauber na Austrália e na China, e participou os testes da Ferrari no Bahrein, e irá a agora ter a oportunidade de participar em treinos de sexta-feira pela Haas, a começar pelo Grande Prémio da Grã-Bretanha, em julho. Depois o italiano irá tripular o VF-17 na mesma situação na Hungria, Itália, Malásia, México, Brasil e Abu Dhabi. Kevin Magnussen cede o seu lugar em todas as provas menos no México, onde será a vez de Romain Grosjean ficar a assistir de fora.

“Num ano cheio de oportunidades, estou orgulhoso de ter outra com a Haas. Ser o terceiro piloto da Ferrari é obviamente um grande lugar para se estar e conseguir tempo nestas primeiras sessões de treino com a Haas vai manter-me em forma. Vou ter a oportunidade de aplicar tudo o que aprendi no simulador”, reagiu Antonio Giovinazzi. O italiano conseguiu ser 12º na sua estreia na F1 na Austrália, mas não evitou um acidente na China, naquela que foi a sua última prova pela Sauber. Agora na Haas sucede a Charles Leclerc, que no ano passado participou em treinos de sexta-feira pela equipa norte-americana na Grã-Bretanha, Hungria, Alemanha e Brasil.