Fórmula E em Nova Iorque: Triunfo de Sam Bird, boa recuperação de Félix da Costa

Sam Bird venceu a primeira corrida de Fórmula E em Nova Iorque, num dia em que António Félix da Costa foi 12º, perto dos pontos, depois de ter arrancado na 18ª posição. Na frente da corrida, um grande luta entre Bird e Jean-Eric Vergne, que lutaram até ao fim pelo triunfo, com o piloto da DS Virgin a terminar com 1.3s de avanço para o seu adversário.

Daniel Abt foi o primeiro líder, depois de suplantar o autor da pole, o estreante Alex Lynn, com Bird a colocar-se na frente de Vergne na luta pelo terceiro lugar. Pouco depois, na volta nove, suplantou Lynn, o seu colega de equipa, e na volta 16 realizou uma ultrapassagem musculada a Abt, por dentro na curva 6, assumindo a liderança da corrida. Bird e Vergne foram à boxe na mesma volta, com o piloto da DS Virgin a manter a margem até ver a bandeira de xadrez, assegurando assim o primeiro triunfo da época.

Grande recuperação fez Stephane Sarrazin, de 11º na grelha, até ao terceiro lugar, aproveitando uma desatenção de Abt, que saiu largo na curva 6. O perseguidor do líder do campeonato, Lucas di Grassi, também realizou uma boa recuperação, de 10º na grelha, mas a uma volta do fim não conseguiu evitar um toque no monolugar do seu companheiro de equipa, quando este saiu largo, com Abt a ter que abandonar.

O quarto lugar de Di Grassi permitiu-lhe colocar em 20 pontos a diferença para o líder do campeonato, Sebastien Buemi, que este fim de semana corre no WEC no Nurburgring, e ainda tem a corrida de amanhã para recuperar ainda mais. A corrida foi um pesadelo para a Mahindra, pois quando se defendia de di Grassi na luta pelo quinto lugar, Felix Rosenqvist fez um pião na curva 2 e partiu a asa traseira com um toque nas barreiras. Teve que ir às boxes reparar a peça.

Já Nick Heidfeld, depois de ter perdido quatro posições na troca de carro, viu a suspensão do seu monolugar ceder depois duma passagem mais forte sobre um corretor, tendo que parar em pista o que levou à entrada de Bruno Correia, ou seja do Safety Car, em pista.

Loic Duval foi quinto na frente de Oliver Turvey, o estreante Pierre Gasly foi sétimo, depois de recuperar da última linha da grelha, batendo o seu colega de equipa, Nicolas Prost. Robin Frijns, colega de equipa de Félix da Costa, nono para a Andretti, com Adam Carroll a completar o top 10. Depois de surpreender com a pole-position, Alex Lynn não teve andamento na corrida, e foi caindo na classificação, até que um problema com a transmissão o fez parar de vez. Maro Engel fez a volta mais rápida e somou um ponto.