GP Bahrein: Coragem, determinação e um pouco de loucura

Maurizio Arrivabene considera que a Ferrari precisou de coragem, determinação e um pouco de loucura para vencer o Grande Prémio do Bahrain de Fórmula 1, conseguindo como consequência passar a liderar o campeonato, tanto o de pilotos como de construtores.

E de facto, ao chamar Sebastian Vettel às boxes na 10ª volta da corrida, quando o alemão estava retido atrás do, então, líder Valtteri Bottas, esse momento juntamente com a situação de ‘safety car’ que se lhe seguiu forçou os dois pilotos da Mercedes a fazerem os seus ‘pit-stop’ ao mesmo tempo e isso levou Lewis Hamilton a sofrer uma penalização, ajudando o alemão da Ferrari a controlar a corrida. Arrivabene não tem dúvidas de que se a sua equipa não tivesse arriscado com Vettel dificilmente o seu piloto conseguiria estar na mesma posição.

“A vitória foi importante, conseguimo-la graças a muito esforço de toda a gente no circuito e também em Maranello. Durante todo o fim de semana a equipa demonstrou coragem, determinação e um pouco de loucura. Tudo isto faz parte do nosso DNA, características que há 70 anos levaram ao nascimento da Ferrari”, destacou o diretor da ‘Scuderia’. Maurizio Arrivabene admite que havia grandes expetativas em redor da Ferrari, pelo facto da equipa ter terminado a quatro décimas dos Mercedes na qualificação, sendo que ele próprio esperava que essa diferença fosse mitigada durante a corrida.

“Coragem e determinação que precisávamos para enfrentar um fim de semana como este, pois esperávamos encontrar algumas dificuldades na qualificação que, baseados nas informações que recolhemos na sexta-feira, nos deixaram preparados para a corrida, ainda que para tornar tudo possível também precisássemos de alguma loucura”, explicou Arrivabene.

Nuno Barreto Costa