GP Mónaco F1: Lewis Hamilton preparado para “caminhada sangrenta”

Lewis Hamilton descreve os 25 pontos de diferença para Sebastian Vettel como uma “caminhada sangrenta” mas insiste que “não é impossível alcançá-lo”. O piloto inglês da Mercedes teve um fim de semana difícil no Mónaco, tendo sido eliminado na Q2 e terminou apenas em sétimo na corrida e diz que está ciente da vantagem que o alemão construiu no campeonato.

“A diferença é grande, mas não é impossível alcançá-lo. Este foi um dos fins de semana mais difíceis que já tive, mas tiramos coisas positivas e nós nunca desistimos, vamos continuar na luta. Vamos ter de trabalhar no duro para passar a Ferrari e para nos assegurar-mos que não vamos ter mais nenhum fim de semana assim. Será uma caminhada sangrenta”, considera Hamilton. Apesar do resultado negativo o britânico da Mercedes diz que está feliz por ter chegado a sétimo.

“Sinto-me bem. Comecei muito atrás e não sabia como ia correr. O início foi muito chato, mas quando consegui estar sem ninguém à frente foi muito divertido. Na reunião estratégica da manhã a equipa disse-me que o 10º era o melhor que iria conseguir, o que teria sido uma porcaria”, afirma Hamilton, que aproveitou uma paragem mais tardia para passar para sétimo, lugar em que terminou. “Estou muito contente por os ter conseguido passar na boxe, na pista era impossível”, acrescenta o Vice-Campeão do Mundo.

Rodrigo Fernandes