GP Singapura F1: Luta pelo título com 40 graus à ‘sombra’

Num fim de semana que se espera intenso devido à catadupa de anúncios oficiais que se prevê acontecer em Singapura, a luta pelo título Mundial de Fórmula 1 tem um novo capítulo no traçado de Marina Bay.

O equilíbrio entre os dois primeiros do Mundial ainda é grande, o que significa que com sete GPs pela frente todos os pontos são importantes e num fim de semana tão específico como Singapura, que tiver o carro melhor o mais cedo possível nos treinos livres pode ganhar aí uma vantagem decisiva para o resto do fim de semana.

Prevendo-se que o asfalto tenha pouca aderência, pois vai rodar-se em estradas públicas, com todo o tipo de poluição habitual nestas circunstâncias, quem chegar a Singapura com o melhor acerto de base terá uma enorme vantagem. De qualquer maneira, muito pouco ou nada deverá separar a Mercedes, Ferrari e Red Bull, pelo que a luta entre os dois principais candidatos ao título promete ser excitante, podendo neste caso ter companhia pelo meio que pode misturar as contas.

Muita gente atribui favoritismo à Ferrari, inclusivamente os homens da Mercedes, mão não é líquido que assim seja, mas é claro que esta é uma boa pista para a Scuderia reagir, pois o circuito de Marina Bay, em teoria, ajusta-se melhor ao carro italiano, que anda bem com mais apoio aerodinâmico, com pneus mais macios e sob temperaturas mais altas.

A Mercedes é para já a grande incógnita, pois também ninguém ficará muito admirado se Lewis Hamilton e Valtteri Bottas estiverem bem logo desde o início do fim de semana.

Mas será a Red Bull que tem a maior margem de progressão face ao que tem vindo a fazer, e temos que considerar a hipótese de contar com eles para vencer. O Red Bull dá-se bem melhor em pistas que exigem maior apoio aerodinâmico, sobretudo os circuitos citadinos, mas é no mínimo curioso que tenha sido no GP do Azerbaijão que a Red Bull tenha obtido a sua única vitória do ano até aqui. É verdade que foi um GP em que muita coisa aconteceu mas não deixa de ser significativo.

Ricciardo tem um bom histórico em Singapura, e desde a primeira corrida em 2008, a Red Bull é a equipa que venceu mais vezes em Marina Bay, três vezes… com Sebastian Vettel. A Force India deve estar novamente muito forte e nesta corrida não deve ser a Williams a dar luta mas sim a Renault, sendo curioso perceber o que pode fazer Nico Hulkenberg, pois de Jolyon Palmer já não se deve esperar muito. A McLaren ‘promete’ colocar os seus dois carros na Q3,

De resto, numa pista que não perdoa erros, mas em que se anda depressa, os melhores pilotos vão sobressair, e talvez haja um ou outro que possa combater de algum modo a superioridade técnica dos seus principais adversários.

Para além disso vamos ter a influência quase certa da chuva, pois nesta estação cada final de tarde é acompanhado por um dilúvio no Sudoeste Asiático, que deixará a pista encharcada antes de cada treino e da corrida. As previsões apontam para 40% de possibilidade de chuva no domingo, mas até lá a previsão pode mudar. Por isso será fundamental ter um bom acerto no molhado, que também seja muito eficaz quando a pista secar, em caso de necessidade.

Horário

Sexta, 15 de setembro
Treinos Livres 1 09h30
Treinos Livres 2 13h30

Sábado, 16 de setembro
Treinos Livres 3 11h00
Qualificação 14h00

Domingo, 17 de setembro
Corrida 13h00

Horário de Portugal Continental

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.