Rali de Monte Carlo (PE8): Ogier aproxima-se de Neuville

Thierry Neuville cede tempo nas duas últimas especiais do dia, sendo que numa delas, deixou o carro ir abaixo e não fez o reset do motor como deve ser. A sua margem encurtou para 45.1s e Sébastien Ogier já é o segundo classificado.

Apesar de dois piões, Jari-Matti Latvala mantém-se no quarto lugar. Craig Breen, que com o DS3 WRC é o melhor Citroën, saiu de estrada e isso permitiu a Dani Sordo passar para o quinto lugar. Depois do atraso inicial, Elfyn Evans está a recuperar e já é oitavo.

O novo Hyundai i20 WRc está a dar os primeiros sinais de fraqueza, já que Thierry Neuville reportou problemas com o motor do seu carro, com Sébastien Ogier a aproveitar para vencer nova especial, e recuperar mais 7.6s ao belga. O francês da M-Sport vence novamente um troço, o que aliado ao facto de Ott Tanak ter perdido nesta especial 19.5s, significa que Ogier passa a ser segundo classificado , agora a 45.1s de Neuville. em apenas dois troços, Ogier converteu uma desvantagem de 1m12.3s, num atraso de ‘apenas’ 45.1s. Não é bem a mesma coisa quando faltam dois dias de Monte Carlo. Ott Tanak cai para o terceiro lugar da geral, mas apenas a três décimos de Ogier, e fazer jogo igual com o Campeão do Mundo só pode ser considerado muito positivo.

No final da especial Ogier já mostrou um sorriso mais aberto, pois termina o segundo dia de prova em claro ascendente: “Foi um dia difícil, as condições de piso foram duras, e esta tarde não foi mais fácil embora tenhamos tido um melhor feeling com o carro. Vamos melhorando a pouco e pouco…”, disse.

Já Thierry Neuville revelou que teve um problema com o motor do i20 WRC: “Perdemos pressão do turbo, deixei o motor ir abaixo num gancho, e não premi logo o botão do reset. guiámos para aí 500 metros sem ter feito o reset…” justificando desta forma o tempo perdido nesta especial.

Jari-Matti Latvala terminou o segundo dia de rali no quarto lugar, embora já a mais de dois minutos do líder: “fiz um pião numa zona com muito gelo, mais tarde, num gancho mais meio pião. Penso que terei perdido para aí 20 segundos…”, revelou.

Dani Sordo terminou o dia em quinto, mas uma vez mais revela que não está muito à vontade no Monte Carlo, que acaba por ser um rali bem mais complicado do que se fosse realizado em pisos de terra: “Foi um dia mau para mim. É impossível pilotar o carro em troços assim, com o gelo e a aderência a mudar constantemente”, disse o espanhol, que tinha perdido a posição para Craig Breen na sétima especial, mas o irlandês saiu de estrada no último troço do dia e o espanhol recuperou a posição.

Andreas Mikkelsen domina com facilidade o WRC2 com o sétimo lugar, quase três minutos na frente de Jan Kopecky.

pe8

José Luis Abreu / Autosport