Rali de Portugal confirmado no WRC 2018

Se o Conselho Mundial da FIA aceitar o calendário proposto pelo Promotor, o Rali de Portugal será confirmado no WRC 2018, e a Polónia está fora…

Os problemas de segurança existentes no Rali da Polónia foram o pretexto que a FIA e o promotor do WRC necessitavam para trocar uma prova europeia, com a prova polaca a ser substituída pelo Rali da Turquia – como já dissemos, se o Conselho Mundial chancelar, o que costuma fazer sempre – no que é um regresso já que a prova pertenceu ao WRC por seis vezes entre 2003 e 2010. O Promotor e a FIA precisam de colocar no calendário provas novas, e depois do que sucedeu o ano passado com a prova polaca, sucedeu-lhes o mesmo que ao Rali de Portugal em 2001, abriram o flanco e quem de direito, aproveitou a oportunidade. Na altura entrou a Alemanha, desta feita a Turquia regressou.

Em dois anos consecutivos a Polónia teve problemas com o controlo dos espectadores, e desta forma é capaz de ser mais fácil a muitos adeptos portugueses perceberem melhor as repetidas solicitações do ACP quanto à prova portuguesa. Para quem não percebe e se insurge contra o que diz ser o excesso de zelo do ACP, aqui está a resposta, Rali da Polónia fora do calendário. Em 2016 levaram um cartão amarelo, a FIA ficou contente com os melhoramentos, mas este ano tudo piorou novamente e eis o resultado.

Para Oliver Ciesla, responsável máximo do Promotor: “Lamentamos a saída da Polónia, é um mercado importante, mas por razões segurança a FIA decidiu deixar a prova de fora em 2018”. Atentem bem nas palavras de Ciesla: “É um mercado importante”. Imaginem, os ralis que não tenham “mercados importantes.”

O calendário deverá permanecer com 13 provas, a Croácia não acordou na data, e a Nova Zelândia não concordou com as finanças exigidas. A prova turca deverá realizar-se em setembro (tal como este ano há seis semanas sem WRC). Contudo, fica espaço entre a prova da Sardenha (meio de junho) e Finlândia (fim de julho): “A Comissão do WRC propôs 13 ralis com as primeiras seis datas confirmadas, mas estamos a discutir com mais dois, Croácia e Nova Zelândia. O primeiro não será difícil o acordo, mas ainda não encontrámos uma data e quanto ao segundo, as equipas não estão muito recetivas ao 14º evento, pois não o têm orçamentado pelo que a Nova Zelândia não deverá estar no calendário. Os organizadores estão a esforçar-se, mas a economia não está a ajudar…” disse Ciesla” ao Autosport inglês.

A prova turca vai realizar-se em Marmaris, e os troços os mesmos (regra geral) do Marmaris Rally. Há doze meses houve planos avançados para a realização da prova este ano, mas problemas políticos no país impediram-no. A última vez que o WRC foi à Turquia, as cinzas vulcânicas de um vulcão na Islândia levaram a que a comitiva não pudesse regressar a casa de avião.