Rali de Portugal fica sem os júniores

O Mundial Júnior WRC já não arranca no Rali de Portugal, como tem acontecido nos últimos anos. Desta feita, a competição inicia-se mais cedo, na Córsega, realizando-se depois os ralis de Itália, Polónia, Finlândia, Alemanha e Espanha. Depois de vários anos com a Citroën Racing, agora é a vez da M-Sport ‘gerir’ o Mundial Júnior, com o carro a passar a ser o Ford Fiesta R2, equipado com o motor EcoBoost de 3 cilindros e 1.0 litros.

A exemplo do que aconteceu com o FIA Júnior by Citroën, e mesmo o Drive DMack Fiesta Trophy, que ofereciam uma alternativa aos jovens pilotos, oferecendo como prémio correr com carros da segunda categoria do WRC, os R5, a M-sport vai fazer o mesmo. O vencedor do Mundial Júnior de 2017 terá no ano seguinte a possibilidade de realizar um programa de sete provas no WRC2, ao volante de um Ford Fiesta R5 assistido pela M-Sport.

A exemplo do Mundial, pontuam os dez primeiros, com o bónus adicional de um ponto por cada troço ganho. Há ainda outra novidade, com o piloto que acumular mais pontos na combinação dos ralis da Córsega e Itália obterá dois prémios, o vencedor dos ralis da Polónia e Finlândia, outros dois, o mesmo sucedendo com a combinação das corridas da Alemanha e Catalunha/Espanha. Um sétimo prémio será oferecido ao vencedor do Campeonato. Não foram divulgados que prémios serão. A competição está aberta a todos os pilotos de qualquer nacionalidade nascidos depois de 1 de janeiro de 1988. A inscrição custa 150.000 libras.