Será que Bottas vai aproveitar o ‘choque’ de Vettel e Hamilton

Em 2007, Kimi Raikkonen aproveitou bem a luta interna na McLaren entre Lewis Hamilton e Fernando Alonso para ser campeão. Será que Valtteri Bottas pode aproveitar a ‘marcação’ que, inevitavelmente, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton vão ter que fazer um ao outro para repetir o feito do seu compatriota?

Pelo menos já não seria caso único, e o que Kimi Raikkonen fez foi precisamente correr por fora até passar para a frente quando verdadeiramente interessava. Já Valtteri Bottas, num ano em que chega à Mercedes, e precisa de tempo para se adaptar ao carro, à equipa, a uma nova realidade – sim, porque a este nível, na F1 há muito poucos pilotos capazes de chegar e dizer “isto é tudo meu” – com o passar das corridas é já clara a maior capacidade de Bottas para dar luta a Vettel e a Hamilton. Sabem que é o piloto que mais pontos somou nas últimas três corridas? Bottas, 61 face aos 47 de Hamilton e aos 42 de Vettel. Sabem que é o piloto que mais pontos somou nas últimas quatro corridas? Bottas, 73 face aos 53 de Hamilton e aos 67 de Vettel. E não há nada que indique que possa ser muito diferente daqui para a frente, e mesmo tendo consciência que dificilmente Bottas vá dominar os seus adversários com total clareza, também não é lícito esperar que não possa ter uma palavra a dizer.

O que aconteceu no Grande Prémio do Azerbaijão entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel poderá ter um impacto decisivo no desfecho dos campeonatos deste ano, e apesar dos pilotos fazerem transparecer uma acalmia, a verdade é que inevitavelmente vão ter que lutar em pista, e mesmo sabendo que a FIA esta de olho neles, especialmente em Vettel, ambos vão ter muito cuidado na forma como abordam as corridas, e todas as situações que surgirem daqui para a frente. E Bottas está logo ali, já se percebeu que Hamilton não vai poder contar com ele para o ajudar a chegar ao título, a não ser que as prestações de Bottas piorem e se atrase muito. Tudo indica que vai ser uma luta a três, o que é muito bom para a F1.

José Luís Abreu