A Ford é uma das marcas preferidas das forças policiais americanas, que continua a adaptar os seus modelos modernos para tornar o trabalho da polícia mais eficiente. Os grandes “barcos” de quatro portas do passado deram lugar a modelos mais modernos, e o atual Responder, derivado do Fusion (Mondeo), já é híbrido. Mas este é usado apenas na cidade, e ainda não está habilitado a fazer perseguições. Esse vai ser o trabalho do primeiro Interceptor híbrido, a partir de 2020.

A nova geração do Ford Interceptor Utility vai continuar a ser derivada do Explorer, mas o seu motor 3.7 V6 a gasolina passa a ser combinado com um sistema híbrido, melhorando a sua capacidade de aceleração e as recuperações, assim como a aderência, já que o motor elétrico está ligado às rodas traseiras, deixando o Interceptor como um veículo de quatro rodas motrizes.

Mas a grande vantagem é que o veículo policial derivado do Explorer vai ter um consumo muito menor. Com a versão 2020 do Interceptor, a Ford espera reduzir os consumos em 40 por cento face ao modelo anterior, caindo para uma média estimada de 9,8 litros por cada 100 km. A Ford antecipa que o novo modelo consiga poupar 3200 dólares (2750 euros) por ano e por viatura com os custos de combustível. Assim, as forças policiais norte-americanas poderiam consumir menos 160 milhões de litros de gasolina por ano.

O Ford Interceptor híbrido também vai ter outras características ideais para o trabalho de polícia. Esta versão policial vai inclui o sistema Ford Telematics para assegurar um uso mais eficiente da viatura, uma nova variante do sistema de deteção de ângulo morto para melhor analisar comportamentos perigosos de outros automóveis na estrada, câmara traseira ativada em qualquer momento e capacidade para rebocar outros veículos até um peso máximo de 1100 kg.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.