Renault Mégane Grand Coupé: Estilo e espaço para as famílias

Patrícia Pereira
Patrícia Pereira
Editora Social Media

Está a anos de ser novidade uma vez que o lançamento foi em 2016. O Renault Mégane Grand Coupé chega agora ao mercado nacional num exercício de antecipação à tempestade que se aproxima. A marca francesa reage assim à introdução do protocolo de homologação WLTP prestes a entrar em vigor. Alguns motores vão deixar de existir no Talisman e pretende-se que este Mégane seja alternativa.

A família Mégane aumentou em Portugal. Os apreciadores da gama da marca francesa contavam já com uma versão de cinco portas e com a Sport Tourer, a carrinha. Sóbrio e sem cair longe da árvore que lhe dá origem, a este Grand Coupé tira-se a pinta em três tempos. É Mégane em tudo, clássico e elegante, sem pretensões de ser o rei da festa. Um quatro portas e três volumes que oferece mais espaço e o mesmo conforto a que os irmãos nos habituaram.

ADN Mégane no Design

É Mégane em tudo e só as linhas que emolduram a parte traseira da berlina fogem à regra. Até ao pilar C, o que se situa logo a seguir às portas de trás, é a cara dos irmãos mais velhos. A distinção oferece mais espaço de bagageira, óbvio à primeira vista. Em jeito de novidade, o Grand Coupé tem um teto de abrir panorâmico que, para quem aprecia, pode ser trunfo. Os elementos de design de assinatura Mégane respeitam-se e a marca espera que esta aposta reforce a liderança no segmento C.

Tirar medidas

É mais baixo que a versão de cinco portas e mais comprido em 27,3 centímetros. A distância entre eixos também aumentou em 4,2 centímetros. Estas medidas garantem mais espaço de habitáculo facto que beneficia sobretudo quem viaja nos bancos traseiros que também são reclináveis para maior conforto. Quanto à bagageira, falamos de uma capacidade de 550 litros, o que significa que, de entre as três opções disponíveis, esta será a mais acertada para quem tem como critério a bagageira mais espaçosa.

Interior familiar

Quem sai aos seus…Não há surpresas no interior mas há a qualidade do costume, estilo, conforto e funcionalidade. Todos os elementos que definem um Renault estão lá. O Grand Coupé oferece exatamente o mesmo equipamento já existente nas restantes versões. Conta com o head up display a cores, com um grande painel central que é prático e intuitivo e integra o Multisense, um sistema que permite a personalização do modo de condução.

Motores para todos os gostos

Há três motores disponíveis. Para o Diesel existem o 1.5 dCi de 110 CV com caixa manual de 6 velocidades ou, em alternativa, com caixa automática, o 1.6 dCi com 130 CV, este apenas com caixa manual, e a gasolina o motor 1.2 TCe de 130 CV com caixa manual de 6 velocidades.

Preços competitivos

Não é um rombo na carteira. Para a versão Limited do modelo 1.2 Tce o preço parte dos 24.230€ e se optar pela Executive terá que desembolsar 27.230€. A versão a gasolina com caixa de dupla embraiagem apresenta o preço de 28.730€. O 1.5 dCi Limited custa 27.330€ e o Executive 30.330. Com caixa EDC Limited, esta mesma motorização tem o valor de 28.830€ enquanto a Executive atinge os 31.830€. A 1.6 dCi 130 Executive está à venda por 32.430€.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.