O grupo automóvel chinês completou a aquisição da Terrafugia, uma das primeiras empresas que se dedicou à construção de automóveis voadoras. Embora tenha modelos homologados para circular na estrada e no ar, a empresa americana nunca teve o apoio financeiro necessário para atingir a produção em série. Mas a Terrafugia agora passa a fazer parte do grupo chinês, em conjunto com marcas como a Volvo e a Lotus.

Com a sua integração na Geely, a Terrafugia poderá cumprir o seu objetivo de lançar no mercado um novo carro voador. O Terrafugia TF-X vai ser um modelo elétrico, com uma potência de 600 cv, e em que os motores serão alimentados por um motor de combustão, como no Opel Ampera e no BMW i3. O TF-X vai ter uma autonomia de 800 km e deverá chegar ao mercado em 2023.

Ao fazer parte da Geely, a Terrafugia poderá beneficiar da tecnologia da Volvo e da capacidade de engenharia da Lotus. E embora seja uma marca com nome próprio, dá para imaginar que no futuro poderá ter um carro voador com o luxo e a segurança da Volvo, a performance da Lotus e da Polestar, e que possa ser usado como transporte público voador, como o London Taxi, tudo marcas pertencentes à Geely.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.