A maneira como os transportes podem ser menos poluentes não passa apenas pelos automóveis. Muitos outros componentes podem ser melhorados para se tornarem mais eficientes, reduzindo a pegada ecológica, consumindo energia apenas quando é necessário. E isso inclui as luzes de iluminação pública, tanto na cidade como na estrada.

A Noruega é um dos países mais inovadores na procura por fontes de energia alternativas, mas isso não chega para tornar o uso de energia mais eficiente. Por exemplo, as luzes da estrada estão sempre iluminadas, quer haja carros a passar ou não, e isso consome energia desnecessariamente. É por isso que o governo norueguês está a testar um sistema que reduz a intensidade da iluminação em 20 por cento, voltando à potência máxima apenas quando um radar deteta a aproximação de um veículo.

O sistema está a ser testado num troço de nove quilómetros em Hole, uma pequena cidade a uma hora de distância de Oslo, a capital do país. Um dos engenheiros responsáveis, Ottar Bjornstad, afirma que, sem contar com a poupança de energia, este sistema também será mais barato de operar e de manter. Bjorn Nyland, programador do sistema de iluminação, acredita que, neste troço, vai ser possível poupar até 2100 kWh de energia por semana, pelo que o Governo norueguês vai poder recuperar o investimento inicial em quatro anos e meio.