Novo Toyota Auris: Mais arrojo e revolucionária aposta na gama híbrida

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

O Auris tem o condão de simbolizar uma dupla estreia: é, ele próprio, um modelo novo para o ‘ataque’ ao mercado europeu, mas também representa, de forma crucial, a nova abordagem da Toyota ao formato híbrido da sua gama. Isto porque, pela primeira vez, a marca japonesa coloca à disposição dos clientes europeus duas versões híbridas num mesmo modelo. Esta terceira geração tem, assim, uma nova motorização híbrida assente numa unidade de 2.0 litros a gasolina com uma eficiência térmica que a Toyota aponta como a melhor entre os motores de combustão interna a gasolina.

A razão para esta abertura de oferta na gama híbrida teve como origem a demanda dos clientes: ouvindo as suas opiniões, a marca japonesa procurou ir ao encontro dos desejos e vontades de quem já usufrui da tecnologia híbrida da companhia. E não são poucos: ao cabo de 20 anos de presença no mercado e de mais de 11 milhões de unidades vendidas a nível global, a Toyota quer tornar os seus modelos híbridos mais atrativos para os clientes do Velho Continente.

Por essa razão, a Toyota decidiu disponibilizar os seus modelos principais com uma escolha de duas motorizações híbridas: uma que oferece os benefícios tradicionais da eficiência de combustível e uma condução relaxante, a segunda partindo dessa base mas com superior potência e características de condução mais dinâmicas.

Feito o enquadramento de fundo para a evolução tecnológica do novo Auris, aborde-se este novo modelo em concreto. Em 2010, aquando da primeira geração, o Auris foi o primeiro modelo de grande volume da Toyota na Europa a beneficiar de uma versão híbrida e agora será o também o primeiro a oferecer esta opção dupla de motorizações híbridas.

Por outro lado, a gama de motores disponíveis irá encurtar das atuais cinco unidades convencionais e uma híbrida para uma única convencional, neste caso o 1.2 turbo a gasolina, e duas híbridas, uma de 1.8 litros com 122 CV e, a outra, na forma do novo 2.0 com 180 CV de potência total. Ou seja, passa a três versões apenas e o Diesel diz ‘adeus’, refletindo aquela que é, cada vez mais, a postura dos construtores para a Europa.

Híbridos ao poder

O sistema de 1.8 litros atende a todos os requisitos que os clientes esperam em termos de eficiência, privilegiando os baixo custos de utilização, a suavidade e a economia com baixas emissões de CO2 e até 50% de condução totalmente elétrica nos trajetos diários. Em alternativa, a variante de 2.0 litros tira o máximo de partido do conforto, mas acrescenta uma ‘faísca’ mais dinâmica para maior prazer de condução, algo que tem sido procurado com a recém-adotada plataforma Nova Arquitetura Global da Toyota (TNGA), base para todo o futuro grupo de sistemas de propulsão e de desenvolvimento de veículos da Toyota.

A TNGA apresenta diretrizes novas e definidas para o posicionamento de diferentes componentes de última geração que simplificam o design do veículo em áreas-chave. O impacto dá-se sobre componentes que estão em grande parte longe da vista, pelo que os designers ainda tiveram a liberdade de dar ao novo Auris um visual distintivo e personalizado com uma posição mais baixa e proporções mais atraentes.

A nova plataforma TNGA do Auris quer oferecer uma experiência de condução mais gratificante, graças a um centro de gravidade mais baixo, suspensão traseira multibraços e uma carroçaria mais rígida através da utilização de aço de elevada resistência para reforço de áreas-chave. Nota, ainda, que todos os novos modelos feitos sobre a base TNGA correspondem aos padrões de segurança ativa e passiva mais exigentes. A este respeito, conta com o leque de sistemas sofisticados da mais recente tecnologia Toyota Safety Sense.

Design em ebulição

A Toyota quer largar, de forma veemente, a sua posição algo conservadora e, depois dos exemplos do Prius e do C-HR (um sucesso este SUV compacto), a marca repete a fórmula com o novo Auris. “O nosso principal objetivo com o novo Auris foi o de criar o hatchback mais ousado e dinâmico no mercado, sem comprometer a usabilidade interior”, explica Simon Humphries, Diretor-geral Executivo da Toyota Global Design.

“Aproveitando o baixo centro de gravidade proporcionado pela configuração daTNGA, o veículo mostra-se leve e ágil na vista lateral mas à medida que vamos deslocando o olhar para trás a arquitetura transforma-se para criar um visual sólido, amplo e baixo, que é absolutamente importante para o mercado europeu “, complementa, elucidando desta forma a importância para o mercado europeu.

Mais longo (40 mm), mais largo (30 mm) e mais baixo (em 25 mm) do que o seu antecessor, o novo Auris adota um design significativamente mais dinâmico e um estilo frontal mais marcante. O aumento do comprimento total foi totalmente canalizados para a distância entre eixos mais longa. A altura do capot do veículo é significativamente inferior em 47 mm. O novo estilo dianteiro é uma nova evolução das filosofias de design Toyota Under Priority Catamaran e Keen Look. Debaixo da margem inferior do capot liso e mais curvado em forma de concha, a estreita grelha superior incorpora o logótipo central da Toyota e, nas extremidades, novos conjuntos de faróis LED com luzes de condução diurna (DRL) integradas.

Abaixo da grelha, a zona envolvente divide-se para definir claramente o lábio do spoiler dianteiro, cujas extremidades são inclinadas para cima para criar uma zona entre o spoiler e a forma de casco de catamarã, na qual se encontram alojados faróis de nevoeiro em LED. A própria rede da grelha apresenta um novo design, que é mais articulado e refinado do que o clássico acabamento em favo de mel.

Os grupos óticos traseiros LED possuem guias de luz desenhadas para realçar o novo visual traseiro rebaixado do novo Auris. E o estilo do para-choques traseiro retoma o design frontal Under Priority Catamaran; um fino lábio inferior incorpora aqui duas inserções cromadas idênticas.

O design dinâmico do novo Auris é destacado através de um esquema de cores bi-tom opcional, que combina a cor da carroçaria com um acabamento negro no tejadilho e em todos os pilares vidrados.

O novo Auris será lançado no nosso mercado no primeiro trimestre de 2019, esperando-se que surja posteriormente uma carroçaria carrinha.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.