Huawei vai levar a Internet das Coisas para os carros do Grupo PSA

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Antevendo a chegada de um ecossistema em que os automóveis estarão totalmente conectados entre si e com as infraestruturas circundantes, o Grupo PSA estabeleceu uma parceria tecnológica com a Huawei, visando a segurança de todos os dados mas, também, a concretização de novas possibilidades no campo da Internet das Coisas (Internet of Things).

Nesta visão tecnológica em que uma enorme quantidade de elementos da vida quotidiana poderão estar conectadas entre si, a cooperação com as empresas especializadas no setor da tecnologia reveste-se de enorme importância para os fabricantes automóveis, com o grupo liderado pelo português Carlos Tavares a escolher a Huawei, gigante chinesa da tecnologia que tem vindo a ganhar terreno ao longo dos últimos anos em áreas como as dos smartphones, para dar esse passo em frente rumo à era digital de nova geração.

Um dos objetivos da parceria é o de proteger os dados e segurança digital dos seus utilizadores, estabelecendo-se uma nova plataforma virtual denominada Connected Vehicle Modular Platform (CVMP) que irá garantir a gestão segura do conjunto das interações digitais entre o automóvel e a cloud (ou nuvem, em português), assegurando a total integridade, autenticidade e confidencialidade dos dados.

A CVMP vai permitir a implementação de uma série de novos serviços, tais como o diagnóstico do automóvel à distância e a pedido, mas também a ativação de funções à distância como o controlo da carga da bateria (nos elétricos e PHEV) e o pré-aquecimento, a par de atualizações over the air das programações do automóvel, das informações de trânsito e da navegação, dados de carsharing e de gestão das frotas das empresas, além de serviços personalizados no automóvel, tais como o assistente pessoal.

 

“Estamos numa época de revolução digital. A Internet das Coisas (IoT) vai transformando muitos detalhes e tem de haver uma segurança eficaz dos dados. Estamos a desenvolver uma plataforma chamada ‘Connected Vehiclue Modular Platform’ com serviços individuais para cada cliente e gestão de frotas. Serão serviços ativados ou desativados remotamente, updates de software e de informação via wireless, assistente pessoal para os utilizadores e dados de partilha dos carros. Todos os dados serão encriptados e integrados com total confidencialidade”, explicou Patrice Lucas, num evento em Paris a que o Motor24 assistiu de forma exclusiva.

Após uma longa pesquisa de mercado, acabou por ser a Huawei a escolhida, com Eric Xu, presidente da companhia chinesa, a referir que “este esforço conjunto com a PSA será líder na partilha de dados da tecnologia automóvel. Estamos empenhados em construir um mundo mais conectado e melhor, o que inclui comunicação ente veículos. Quando tudo estiver conectado existirão imensas possibilidades em aberto. Esta parceria faz parte da estratégia da Huawei para melhorar o mundo. Temos em curso um processo de investimento contínuo nas áreas de Pesquisa e Desenvolvimento e de engenharia para acelerar a transformação da mobilidade na Europa e no mundo”.

As primeiras aplicações desta nova plataforma conjunta de serão lançadas para os clientes europeus e chineses em 2018, sendo depois espalhadas ao resto do mundo. Os novos serviços pensados para as necessidades de cada cliente serão lançados de forma gradual.