Insólito: Executivo da GM atreve-se em pista e tem acidente

a carregar vídeo

Um responsável da GM decidiu ir ao volante do Pace Car das IndyCar Series e, Belle Isle, e o resultado foi a confirmação de que ele claramente não estava no seu habitat natural rodeado de números, relatórios e calculadoras.

Por algum motivo, nem todos somos pilotos de automóvel (embora alguns se esqueçam por vezes disso nas estradas públicas…). Seria bom, divertido e extremamente entusiasmante, mas não é verdade, e a explicação resume-se a uma palavra: talento. Essa pequena coisa, tão insignificante e que permite guiar a fundo em circuito a todo o gás, não é um atributo tão vulgar, embora alguns pensem que sim. Caso do responsável de desenvolvimento de produto da General Motors, Mark Reuss.

Demonstrando que o lugar dos executivos… é o escritório, este membro da esfera de decisão da GM foi notícia pelos piores motivos na prova de Indy Car de Belle Isle. Tudo porque foi guiar o Pace Car, um potente Corvette ZR1 de 755cv que tem uma velocidade máxima de 341km/h, mas acabou por ter um acidente. Talvez mais habituado a colocar a sua assinatura em papeis quando está comodamente sentado na poltrona à frente da secretária, desta vez decidiu deixar a sua marca no muro de Belle Isle após perder o controlo do carro à saída de uma curva.

Numa declaração, a Chevrolet, omitindo o papel de Reuss, referiu que o piloto e oficial da prova a bordo do Corvette ZR1 foram transportados para o centro médico após o acidente, e que não sofreram qualquer lesão. É referido que para este acidente diversos fatores contribuíram, com o estado do tempo e condições da pista a serem dois deles. Curiosamente, o fator que acima apontámos, o tal talento, não foi referido pela marca. Mas o fabricante americano indicou que os sistemas de segurança se comportaram precisamente como o previsto. É a sorte de se ter tão bons responsáveis de desenvolvimento de produto…

Fonte: Jalopnik