Em breve, estes camiões vão passar a ser frequentes nas estradas portuguesas. Passando despercebidos à primeira vista, depressa reparamos que são muito maiores que um camião normal. Chamam-se megacamiões e permitem transportar mais carga nas estradas, mas com a possibilidade de destabilizar as condições de trânsito, especialmente em estradas secundárias.

Um decreto-lei estabeleceu um novo limite que permitiu aumentar as dimensões e pesos máximos permitidos em transportes rodoviários de mercadorias. A partir de agora são permitidos veículos com trator e atrelado, seis eixos ou mais, um comprimento máximo de 25,25 metros e peso bruto máximo de 60 toneladas, reconhecidos como megacamiões ou “eurocombi” noutros países da Europa.

Embora estes camiões possam transportar uma quantidade superior de carga numa única viaja, ostensivamente reduzindo os custos dos produtos que carregam, estes veículos são bem mais pesados e poderão causar mais danos às estradas e piorando as condições de trânsito. Se em auto-estradas e zonas industriais com acesso modernos os problemas serão minimizados, em estradas secundárias, como é possível encontrar muitas indústrias portuguesas, vão causar atrasos na circulação automóvel e terão dificuldades em transpor certos obstáculos, como cruzamentos estreitos ou rotundas.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.