A Tesla vai chamar à base dois terços da sua produção de 2016. Um total de 53 mil carros, incluindo o executivo Model S e o SUV Model X, vão necessitar de substituir uma pequena engrenagem que corre o risco de se partir, deixando o travão de mão preso e o carro parado. A grande maioria destes carros foi vendida na América do Norte. A peça foi fornecido pela Brembo, que produz componentes para travões, e está a colaborar com a Tesla para resolver o problema o mais depressa possível.

Embora o “recall” seja uma prática comum a todos os construtores automóveis, a Tesla nunca teve um desta dimensão, chegando também num período em que todos os anos há um novo recorde de veículos recolhidos pelas marcas nos Estados Unidos. A imprensa não especializada está a dar algum destaque a esta notícia, dada a imagem de “outsider” da indústria de que a Tesla ainda goza, mas é extremamente vulgar as marcas automóveis resolverem voluntariamente problemas encontrados na produção.

Alguns analistas especularam que isto podia afetar a imagem da marca quando esta se prepara para lançar um modelo mais pequeno, o Tesla 3, que vai ser direcionado a um público mais generalista. Mas os “recalls” são já uma preocupação pequena para os automobilistas.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.