F1: Liberty dá mais liberdade a pilotos e equipas nas redes sociais

A era pós-Ecclestone na Fórmula 1 está a caracterizar-se por várias mudanças, e a interação entre os protagonistas e os fãs é um dos aspetos que está a mudar.

O anterior dono da F1 era avesso a muitas ‘liberdades’ nas redes sociais, mas a Liberty Media tem uma visão completamente diferente do assunto e dá maior liberdade a pilotos e equipas para interagirem com os adeptos da modalidade.
Anteriormente filmar no paddock ou nas boxes da F1 tinha muitas restrições, e mesmo Lewis Hamilton era obrigado a remover certos vídeos que postava nas redes sociais.
Os novos donos têm uma visão diametralmente oposta e até encorajam os protagonistas da modalidade a serem ativos nas redes sociais. Um reflexo da sua origem norte-americana? Talvez, pois é sabido como na NASCAR ou no IndyCar os organizadores permitem muita liberdade a pilotos e equipas no Twitter ou no Facebook.

Nuno Barreto Costa