Lucros da F1 caem 12 milhões de dólares

A Fórmula 1 teve menos lucros em 2017, o que tem como consequência direta uma redução no dinheiro distribuído às 10 equipas da competição. Foi uma queda de 12 milhões de dólares, resultado da existência de menos um Grande Prémio e da perda de patrocínios, mas também pelas mudanças causadas pela Liberty Media, que aumentou a sua equipa de funcionários.

“O aumento da despesa da F1 aconteceu, principalmente, devido ao gasto em angariação de fãs, filmagem em Ultra High-Definition e maiores custos de transporte. Também nos instalámos em Londres, com o número de funcionários atualmente à volta de 120, e que deve crescer até 150 no final de 2018. Além disso, reduzimos em muito a dívida bruta da Fórmula 1, o que nos permite também poupar muito dinheiro em juros. A nossa prioridade é construir valor a longo prazo, e não um valor a curto prazo”, disse Chase Carey.

Vão ser distribuídos pelas equipas 919 milhões de dólares em 2018, menos 5% do que em 2017.