Marcas lançam rede europeia de carregadores rápidos

Os alemães da BMW, Daimler e Grupo Volkswagen, juntamente com a Ford, colocaram já em funcionamento 20 postos, de um total de 400 previstos para a rede europeia de carregadores rápidos da Ionity.

Os grandes fabricantes germânicos e a Ford acabam de se lançar no mercado de carregadores rápidos, com o lançamento dos primeiros 20 postos da Ionity. O objetivo passa por implementar uma rede europeia de carregadores rápidos que, de acordo com uma responsável de imprensa da nova empresa, irá focar-se numa fase inicial na ligação entre áreas metropolitanas dos países mais populosos do continente mas que, futuramente, deverá ser alargada a todas as nações. Ou seja, provavelmente Portugal também fará parte dos planos. Até ao momento as duas dezenas de postos instalados fazem a ligação entre a Alemanha e a Noruega, e encontram-se separados por uma distância de 120km.

Os planos da rede europeia de carregadores rápidos da Ionity vão expandir-se brevemente, estando prevista a instalação de 50 novos locais de abastecimento em 2018 e depois garantir um total de 400 locais de carga até ao final da década. Estes pontos vão destinar-se a modelos que utilizem o sistema de carregamento CCS (Combined Charging System), uma situação que exclui desde já marcas como a Tesla, Nissan, Mitsubishi e os emblemas do Grupo PSA, mas os responsáveis por este consórcio defendem-se, afirmando que existe uma necessidade de padronização dos sistemas implementados por todos os fabricantes. Estes postos de carregamento estão preparados para trabalhar a uma capacidade de 350kW, o que significa o dobro da potência dos supercarregadores da Tesla.

Aceder à rede europeia de carregadores rápidos da Ionity irá ter um custo para os utilizadores. No entanto, os seus responsáveis deixam a promessa de que eles vão estar disponíveis por valores competitivos em comparação aos atuais sistemas implementados no continente.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.